Economia

México reitera proibição para transações com criptomoedas no país


O México reiterou nesta segunda-feira que instituições financeiras do país estão proibidas de realizar transações com criptomoedas. Em comunicado emitido em conjunto pelo Banco do México (Banxico), o Ministério da Fazenda do país e outras autoridades, bitcoin, Ether e XRP, entre outros, são descritos como ativos virtuais por meio dos quais as instituições não podem oferecer serviços.

“Os ativos virtuais não constituem curso legal no México nem são moedas no âmbito do atual quadro jurídico”, diz o comunicado.

De acordo com o documento, as instituições financeiras que realizarem ou oferecerem operações com “ativos virtuais” sem autorização incorrerão em violações dos regulamentos e estarão sujeitas às sanções aplicáveis.

O comunicado afirma que os ativos têm um valor muito volátil, e indica que as criptomoedas são consideradas especulativas. “Embora possam ser negociados, eles não cumprem com as funções do dinheiro, visto que sua aceitação como meio de pagamento é limitada e não são um bem de reserva ou referência de valor”, diz o documento.

A publicação vem em meio às tramitações em El Salvador, um país próximo ao México, para a aceitação do bitcoin como moeda de curso legal.

Veja também
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Viih Tube é elogiada por look transparente com fio-dental após ataque de haters
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Vídeo: Apresentadora é arrastada por cachorro durante programa ao vivo
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio