Mundo

México pede aos EUA um novo empréstimo de vacinas anticovid da AstraZeneca

México pede aos EUA um novo empréstimo de vacinas anticovid da AstraZeneca

Várias pessoas são vacinadas contra covid-19 na Cidade do México, em 11 de maio de 2021 - AFP


O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, informou nesta terça-feira (11) que pediu à vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris, um novo empréstimo de vacinas da AstraZeneca contra a covid-19 que o país vizinho não está usando.

O pedido foi feito durante uma conversa com Harris na sexta-feira passada, revelou o presidente.

“A resposta da vice-presidente foi, eu diria, favorável e muito responsável”, declarou López Obrador em sua habitual entrevista coletiva matinal.

Segundo López Obrador, Harris afirmou que os Estados Unidos têm total disposição para dar doses “que estão acumuladas da AstraZeneca” – com a condição de retorno – aos países que não têm vacinas.

“Mas antes de fazer esses envios estão sendo feitos testes, não querem mandar algo que não esteja em boas condições”, explicou.

Em 30 de abril, López Obrador disse que os Estados Unidos enviariam cinco milhões de vacinas AstraZeneca ao México, além das mais de 2,7 milhões entregues após um acordo alcançado em meados de março.

+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça

O presidente mexicano não especificou se os antivirais solicitados a Harris fazem parte do referido carregamento.

Washington anunciou em março seu plano de emprestar doses excedentes de vacinas AstraZeneca para seus vizinhos Canadá e México, que seriam reembolsadas com doses futuras quando ambos os países tivessem seus próprios excedentes, detalhou então a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki.

O governo mexicano acertou desde dezembro com a AstraZeneca a compra de 77,4 milhões de doses, mas o pedido não foi concluído devido à alta demanda global.

Joe Biden anunciou no final de abril que enviará até 60 milhões de doses de AstraZeneca para outros países. Os críticos acusam Washington de “acumular” essa vacina.

O México recebeu 4,6 milhões de doses do imunizante desenvolvido pelo laboratório britânico-sueco, segundo dados do Ministério da Saúde.

O país também assinou contrato com a Argentina para a produção conjunta de cerca de 200 milhões de vacinas AstraZeneca, que devem começar a ser distribuídas a partir de 25 de maio, segundo autoridades mexicanas.

Até o momento, o país aplicou 21,3 milhões de doses em sua população, incluindo também os imunizantes da Pfizer-BioNTech, SinoVac, Cansino e Sputnik V.

O México, com 126 milhões de habitantes, soma 219.089 mortes por covid-19 e 2,3 milhões de casos confirmados. É o quarto país com mais mortes depois dos Estados Unidos, Brasil e Índia.

Veja também
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Casamento de Ana Maria Braga chega ao fim após marido maltratar funcionários, diz colunista
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Lázaro Barbosa consegue fugir de novo da polícia após tiroteio
+ Gracyanne Barbosa dança pole dance com novo visual
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago