Esportes

#MeuRival: torcedoras desabafam nas redes sobre preconceito no futebol no Dia da Mulher

Campanha mobilizou diversas apaixonadas pelo esporte que convivem com a dura realidade de serem questionadas ou desvalorizadas quando o assunto é futebol

#MeuRival: torcedoras desabafam nas redes sobre preconceito no futebol no Dia da Mulher

O Dia Internacional da Mulher serviu de inspiração para muitas torcedoras desabafarem contra o preconceito sofrido no universo do futebol. Muitas falas e atitudes consideradas machistas foram expostas, nesta segunda-feira, no Twitter, por diversas mulheres que resolveram se posicionar contra o “mesmo rival”.

+ Veja a classificação da Copa Libertadores feminina e simule

Com a hashtag “meu rival”, as torcedores usaram o Twitter para contar sobre o preconceito vivido por elas pelo simples fato de gostarem de futebol. As atitudes machistas passam por perguntas como “O que é impedimento?” ou “Gosta de futebol? Então escala seu time”, segundo elas mesmas mencionaram no viral, que é um dos assuntos mais comentados na mídias.

Além das atitudes relacionadas ao futebol, muitas mulheres aproveitaram o espaço para denunciar e reclamar contra outras atitudes machistas e excludentes. Quem também se posicionou foi a comentarista do SporTV e da Globo Ana Thaís Matos, que esteve junta de outras jornalistas e atletas nas publicações.


+ Mulher é presa por não devolver R$ 6,8 milhões que recebeu por engano
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pentágono confirma que vídeo com OVNIs em forma de pirâmide é autêntico



No Dia Internacional da Mulher, o LANCE! procurou saber delas sobre os “olhares julgadores” e conversou com três grandes narradoras da TV brasileira para debater quanto ao espaço da mulher no futebol.

– Meu rival me perguntava a escalação do meu time quando eu tinha 15 anos, porque não acreditava que eu torcia tanto quanto ele – escreveu uma delas.

SOBRE A HASHTAG

Com o intuito de jogar luz nas histórias de preconceito vividas por mulheres que se arriscam no mundo da bola, a campanha foi criada pelo Museu do Futebol. Instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Museu convidou jornalistas esportivas, jogadoras, torcedoras, influenciadoras e fãs de futebol a compartilharem no Twitter relatos denunciando o machismo sofrido por elas para, assim, conscientizar o público acerca do problema.

Inspirada nas ações #MeToo, #PorraMaridos e #MeuAmigoSecreto, a campanha #MeuRival começou pelo próprio perfil do Museu do Futebol, que publicou fatos históricos sobre a trajetória das mulheres no futebol, como o decreto-lei que as proibiu de jogarem entre 1941 e 1979 e a história da árbitra pioneira Léa Campos.

Acompanhe abaixo o que disseram as torcedoras:

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS