Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Após a atriz Klara Castanho, de 21 anos, contar nas redes sociais que engravidou e fez a doação de um bebê, que seria fruto de um estupro, o colunista Leo Dias e o portal que hospeda a coluna dele, o “Metrópoles”, publicaram pedidos de desculpas à artista, após publicação de dados sigilosos sobre o caso.

No sábado (25), a jovem divulgou uma carta aberta em seus perfis nas redes sociais, e a apresentadora Antônia Fontenelle, a partir de um vídeo de Leo Dias numa entrevista na TV, tratou o assunto sem mencionar o nome da atriz ou o crime de estupro. Logo depois, o colunista publicou o nome da atriz e dados do nascimento da criança, incluindo hora e local de nascimento, cujo sigilo é resguardado pelo Estatuto da Criança e do Adolescente, em reportagem veiculada no site “Metrópoles”. O conteúdo foi deletado pouco mais de duas horas depois.

Confira o posicionamento do Metrópoles:

Sobre o episódio de Klara Castanho, erramos. O Metrópoles não deveria ter permitido que o colunista Leo Dias, que publica suas colunas no portal, desse detalhes sobre o triste caso envolvendo uma mulher em situação de extrema vulnerabilidade.

Não há justificativa que sustente o argumento do interesse público em conhecer detalhes sobre uma história em que os únicos interessados são a vítima e seus familiares. E, neste caso, a Justiça e o Ministério Público, que intercederam para ajudar Klara no processo de adoção da criança.

Em relação à Klara Castanho, praticamos mau jornalismo.

Não é uma justificativa. Mas, as circunstâncias neste episódio contribuíram para que o erro demorasse a ser corrigido. A matéria foi ao ar por volta das 21h e retirada duas horas depois.

Assim como os demais colunistas do Metrópoles, Leo Dias tem autonomia para publicar suas informações. Muito embora o portal faça uma ressalva de que o conteúdo dos colunistas não reflete, necessariamente, a posição do veículo, é claro que, se publicamos o colunista em nossa página, temos responsabilidade pelo conteúdo veiculado.

Em um veículo que publica em torno de 400 conteúdos por dia, erros, lamentavelmente, podem ocorrer. Tanto de informação, quanto de avaliação. E, em geral, somos rápidos em fazer o que for preciso para reparar os eventuais equívocos.

Esta postagem ocorreu já na noite de sábado, no final do expediente, quando havia pouquíssimos colegas na redação. Falhamos em não notar imediatamente que a matéria havia sido publicada pela equipe do colunista.

Isso não exime a culpa da equipe do Metrópoles. Todos erramos. E, por isso, pedimos perdão à Klara. Ela não merece julgamento. Não merece exposição. Merece acolhimento, respeito e empatia de todos nós.

O triste episódio servirá de lição para que façamos uma avaliação profunda sobre procedimentos em nossas rotinas. A todos os leitores, um respeitoso pedido de desculpas.