Esportes

Messi é eleito melhor do mundo por revista e se iguala a Cristiano Ronaldo

Lionel Messi faturou mais um prêmio por conta das grandes atuações dos últimos meses. Neste sábado, o jogador do Barcelona fechou a “tríplice coroa” das premiações ao ser eleito o melhor do mundo do ano pela revista britânica World Soccer. Antes, já havia sido considerado o melhor na premiação da Fifa e também pela revista France Football, pela qual levou mais uma Bola de Ouro.

Desta vez, o maior rival do atacante argentino na disputa foi o zagueiro holandês Virgil van Dijk, do Liverpool. Numa das disputas mais apertadas dos últimos anos, Messi levou a melhor pelo placar geral de 613 a 602.

O argentino já havia levado o prêmio em 2009, 2011, 2012 e 2015, empatando no número de conquistas a Cristiano Ronaldo, vencedor em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017. Neste ano, o atacante português foi o quarto colocado, atrás também do atacante senegalês Sadio Mané, outro jogador do Liverpool. O vencedor de 2018 havia sido o meia croata Luka Modric, que não ficou nem entre os 40 melhores deste ano.

O melhor brasileiro da lista foi o goleiro Alisson, também do Liverpool. Ele ficou no sétimo lugar geral. Ficou atrás do atacante egípcio Mohamed Salah, seu companheiro de time, em sexto, e do atacante francês Kylian Mbappé, do Paris Saint-Germain, quinto colocado.

O Top 10 teve ainda o atacante polonês Robert Lewandowski, do Bayern de Munique; o meia holandês Frenkie De Jong, do Barcelona; e o meia belga Eden Hazard, do Real Madrid, no décimo posto.

Outros brasileiros bem colocados no ranking da revista são: Roberto Firmino (17º), Everton Cebolinha (25º), Ederson (26º), Bruno Henrique (30º) e Gabriel Barbosa (33º). O atacante Neymar foi apenas o 44º, empatado com o compatriota Fabinho, do Liverpool.

O time inglês ainda comemorou dois troféus importantes na disputa. O time foi eleito a melhor equipe do ano, desbancando com ampla vantagem o Manchester City. E Jürgen Klopp foi escolhido o melhor treinador, também com boa distância do segundo colocado, Josep Guardiola, do City.