Mundo

Mergulhador descobre morte do pai após missão na Tailândia

BANGKOK, 11 JUL (ANSA) – O médico e mergulhador australiano que desempenhou um papel crucial no resgate dos 12 jovens e seu treinador de uma caverna na Tailândia descobriu, ao sair da gruta de Tham Luang, que seu pai havia morrido.   

Richard Harris, anestesista de 53 anos, se unira à missão de socorro após um pedido de mergulhadores britânicos empenhados na operação, anulando férias já programadas.   

Em Tham Luang, teve a tarefa de decidir a ordem de saída dos 12 adolescentes e do treinador, com base em uma avaliação de suas condições de saúde.   

No entanto, ao finalmente sair da caverna – ele foi um dos últimos -, Harris descobriu que seu pai tinha morrido na Austrália enquanto ele estava na missão. Segundo um colega da clínica em que o médico trabalha, o genitor não estava doente no momento da partida do filho. A causa do falecimento não foi informada.   

Harris é admirado entre mergulhadores por causa de suas explorações em grutas da Austrália e da Nova Zelândia. Em 2011, apesar do luto, resgatou o corpo de uma companheira de imersão que falecera por falta de oxigênio em uma exploração, carregando o corpo até a superfície por oito quilômetros. (ANSA)