Brasil

Menino de 12 anos é resgatado de suposto ritual religioso no DF

Crédito: Reprodução/TV Globo

A Polícia Civil do Distrito Federal está investigando o caso de um menino de 12 anos que ficou mais de uma semana trancado para um possível ritual religioso. Ele teve a cabeça raspada, ficou sem comer e, segundo o pai, foi levado ao local pela própria mãe. As informações são do G1.

Os pais são divorciados. O pai afirma que o menino, que mora com a mãe, sumiu por 15 dias e não estava sequer frequentando a escola. “Ele sumiu e eu achei estranho. Eu e minha esposa fomos até a casa da mãe dele. Ela relatou que ele estava na roça, em um centro espírita, e que ela não ia dar o endereço”, afirmou.

Após investigar, o homem descobriu o local e encontrou o filho com roupas molhadas, cabelo raspado e tossindo muito. O menino afirmou que só podia tomar banho gelado e comer arroz com frango sem sal ou tempero.

De acordo com a polícia, o menino relata que próximo passado do ritual seria passar por um abuso sexual. “Minha mãe sabia, por isso que não quero voltar”, afirmou o jovem para os policiais. O Conselho Tutelar decidiu entregar um termo de responsabilidade para que o pai cuide do filho. Procurada pelo G1, a mãe do adolescente não quis comentar o caso.