Geral

Menina engole bateria e assusta mãe em São Paulo

Crédito: Reprodução/ Arquivo pessoal

Uma menina de sete anos engoliu a bateria de uma lanterna enquanto brincava sozinha no quarto no Guarujá, no litoral de São Paulo. O objeto foi expelido naturalmente e até agora não há indício de que o objeto tenha causado algum dano a criança. As informações são do G1.

Segundo Flavia Santos, de 30 anos, mãe de Júlia, o incidente aconteceu por volta das 16h da tarde de quinta-feira (20). A menina contou para a mãe que havia engolido a bateria. Assustada, Flavia levou a criança imediatamente para uma Unidade de Pronto Atendimento em Guarujá.

A menina foi atendida na UPA e encaminhada para o Hospital Santo Amaro. Os médicos sugeriram que a criança passasse por uma endoscopia, no entanto, nenhuma unidade de saúde da cidade oferece exames de endoscopia infantil. Para ser atendida ela deveria ser transferida para outra cidade por meio da Central de Regulação de Ofertas e Serviços de Saúde (Cross), que não chegou a tempo.

Na manhã desta sexta-feira (21), exames de raio-x constataram que a bateria tinha saído do estômago e seguido para o intestino. Por isso, a equipe médica optou pelo expelimento nas fezes. Apesar do susto, a criança passa bem e o objeto foi expelido naturalmente.

Em nota, a Secretaria de Saúde de Guarujá informou que o estado de saúde da menina é estável e ela segue recebendo assistência dentro das necessidades, de modo que o corpo estranho ingerido, provavelmente, será expelido naturalmente. Por isso, até o momento, não há indicação de realização de exames complementares, como por exemplo, a endoscopia mencionada.

Ainda segundo o G1, a prefeitura informou que a resolução dos casos de endoscopia infantil é conduzida, por meio do sistema de regulação CROSS, em que o Estado determina a referência para a realização do exame.