Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O Brasil começou a sétima etapa do Circuito Mundial de Surfe com três vitórias. Em Teahupoo, no Taiti, Italo Ferreira, Gabriel Medina e Bruno Santos avançaram direto para a terceira fase, enquanto Adriano de Souza, Miguel Pupo, Alex Ribeiro, Caio Ibelli, Filipe Toledo, Jadson André, Wiggoly Dantas e Alejo Muniz perderam e foram para a repescagem.

Finalista da etapa do Taiti nos últimos dois anos, Medina confirmou o seu favoritismo e superou o norte-americano Conner Coffin e o também brasileiro Alex Ribeiro, que ainda não venceu sequer uma bateria em 2016. O campeão mundial de 2014 somou 13,60 pontos, incluindo uma nota 8,0 em um tubo.

“Teahupoo é uma onda divertida e eu amo pegar tubos”, disse Gabriel Medina. “Estou me sentindo bem, estou hospedado numa boa casa de uma família daqui do Taiti que faz com que me sinta como se estivesse na minha própria casa. Eu não sinto qualquer pressão quando venho aqui. É um lugar muito bom, com boas ondas, boa comida e pessoas super agradáveis. Tudo isso me deixa mais confortável e eu adoro vir ao Taiti”, completou o brasileiro, que pode deixar Teahupoo na liderança do ranking.

Com dois bons tubos, o potiguar Italo Ferreira somou 13,50 pontos e superou o havaiano Keanu Asing e o norte-americano Kanoa Igarashi na sua bateria de estreia. “Estou muito feliz por conseguir passar direto para a terceira fase”, disse Italo Ferreira. “Eu competi numa hora difícil do mar e tentei ficar o mais profundo possível nos tubos que peguei. Certamente as condições vão melhorar para os próximos dias e o bom é que já estou classificado. Espero continuar avançando para conquistar um bom resultado aqui”.

Bruno Santos, com 11,90 pontos, conseguiu a vitória mais expressiva do surfe brasileiro no dia ao bater Matt Wilkinson, o líder do ranking mundial, e o também australiano Stu Kennedy.

“Eu amo o Taiti, não apenas Teahupoo, mas o Taiti mesmo”, disse Bruno Santos. “Com certeza, é a minha onda preferida no mundo e eu adoro este lugar e o povo daqui. Eu me sinto confiante no Taiti porque todos os meus melhores resultados eu consegui aqui. Para mim, a triagem é como um aquecimento e faz você se sentir melhor e mais forte. É sempre difícil surfar contra os melhores do mundo e os primeiros do ranking, então estou muito feliz por ter começado com vitória, surfando bons tubos na bateria”.

Adriano de Souza, o Mineirinho, e Miguel Pupo perderam para o australiano Kai Otton, que somou 14,33 pontos. Com uma nota 9,67 e um total de 17,67, Adam Melling venceu os brasileiros Filipe Toledo e Wiggolly Dantas.

Jadson André caiu na bateria em que o havaiano Sebastian Zietz fez 16,07 pontos. Alejo Muniz perdeu para o australiano Adrian Buchan, fez 12,00 pontos. Já Caio Ibelli foi superado pelo norte-americano Kolohe Andino, com 13,50.

Na repescagem, serão realizados três duelos brasileiros: Mineirinho vai encarar o também paulista Alex Ribeiro, Filipe Toledo e Jadson André se enfrentarão e Wiggoly Dantas medirá forças com Alejo Muniz. Já Miguel Pupo lutará por vaga na terceira fase com o norte-americano Kanoa Igarashi, enquanto Caio Ibelli duelará com o australiano Matt Banting.