Mundo

Médicos alertam para cenário ‘gravíssimo’ em hospitais da Itália

ROMA, 26 OUT (ANSA) – O maior sindicato de médicos hospitalares da Itália alertou neste domingo (25) que as unidades de saúde do país vivem uma situação “gravíssima” devido à explosão no número de casos do coronavírus Sars-CoV-2.   

Em entrevista à ANSA, Carlo Palermo, secretário da Associação dos Médicos e Dirigentes Sanitários da Itália (Anaao-Assomed), disse que prontos-socorros já estão cheios e que o serviço de emergência está sobrecarregado de chamadas.   

“A situação é gravíssima e absolutamente crítica. Com esse ritmo de contágios, as UTIs ficarão saturadas na segunda semana de novembro, enquanto os leitos nos departamentos de Covid normais e semi-intensivos já estão sob grande estresse”, declarou.   

Segundo Palermo, nem mesmo o novo decreto do primeiro-ministro Giuseppe Conte, que fecha academias, piscinas e cinemas e limita o horário de funcionamento de bares e restaurantes, pode ser suficiente para conter essa nova fase da pandemia.   

“Se não houver resultados concretos em termos de redução de casos, um lockdown total será inevitável”, acrescentou, ressaltando que a pressão sobre os hospitais está se tornando “insustentável”.   

A Itália vem registrando recordes consecutivos no número diário de casos do novo coronavírus, enquanto as mortes – 128 no último domingo – voltaram ao patamar do fim de maio. Até o momento, o país contabiliza 525.782 contágios e 37.338 óbitos causados pelo Sars-CoV-2. (ANSA).   

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel