Mundo

Médico que vendia ‘kit covid’ com cloroquina se diz culpado nos EUA

Crédito: Reprodução

O médico norte-americano Jennings Ryan Staley se declarou culpado na última sexta-feira (16) em processo movido pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos. O profissional da saúde é acusado de contrabandear hidroxicloroquina para comercializar em um ‘kit Covid-19’.

Conforme a acusação, o médico tentou exportar o 11,7 kg do medicamento em pó de um fornecedor chinês. O produto seria entregue em barris com rótulo de “extrato de inhame”. Staley admitiu que pretendia vender o pó de hidroxicloroquina em cápsulas como parte do “kit Covid-19″.

Os kits eram vendidos para os clientes dele, em Skinny Beach, como cura “cem por cento”, uma “bala mágica”, uma “arma incrível” e “quase bom demais para ser verdade”. Ele afirmava ainda que os produtos forneceriam pelo menos seis semanas de imunidade.

Staley admitiu ainda que, como médico, ele abusou de uma posição de confiança pública. Conforme as investigações, cada kit era vendido por cerca de US $ 4 mil.

Médico mentiu para o FBI

Ainda de acordo com a confissão do médico, ele intencionalmente impediu e procurou obstruir a investigação federal sobre sua conduta, mentindo para agentes federais. Durante as investigações, ele negou ter afirmado que seus pacotes de tratamento eram uma “cura cem por cento eficaz”, acrescentando que “isso seria tolice”.

O médico também teria afirmado que não enviava os kits sem obter todas as informações relevantes sobre cada membro da família. No entanto, uma semana antes do interrogatório, ele vendeu um kit a um agente sem coletar nenhuma informação médica.

“Enquanto os profissionais de saúde em todo o mundo trabalhavam abnegadamente na linha de frente de uma pandemia internacional, este médico usou sua posição de confiança para lucrar com os temores do COVID-19”, disse o procurador-geral em exercício Randy Grossman. “Estamos empenhados em proteger o povo americano de tais golpes e responsabilizar os golpistas.”

“Dr. Staley ofereceu uma ‘bala mágica’ – uma cura garantida para Covid-19 para pessoas dominadas pelo medo durante uma pandemia global ”, disse a agente especial encarregada do FBI, Suzanne Turner. “Hoje, o Dr. Staley admitiu que era tudo uma mentira como parte de um golpe para ganhar dinheiro rápido. O FBI continuará a perseguir vigorosamente os médicos que abusam de suas profissões para fraudar vítimas inocentes com truques de falsas esperanças e promessas ”.

A próxima audiência de Staley no tribunal é 8 de outubro de 2021, perante o juiz distrital Gonzalo Curiel dos EUA. Caso seja condenado, o médico pode pegar até 20 anos de prisão.

Veja também
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago