Brasil

Médico é acusado de deformar o rosto de pacientes em procedimentos estéticos

Crédito: Reprodução/Instagram

O médico Wesley Murakami é acusado de ter deformado o rosto de pelo menos dez pacientes de Brasília e, inclusive, já foi condenado a indenizar uma mulher pelo mesmo motivo. As vítimas, segundo informações do G1, foram convencidas por ele fazer uma bioplastia facial.

Pacientes dizem que consultavam com Wesley por outras razões, como problemas com marcas de espinhas, mas acabavam convencidos a fazer uma bioplastia, a injeção de uma substância para mudar a forma do rosto ou do corpo. Os valores, por procedimento, variaram entre R$ 5 mil e R$ 7 mil.

Em todos os casos apurados pelo G1, os pacientes acabaram com o rosto deformado por conta do polimetilmetacrilato, substância usada no procedimento estético. O médico é alvo de processos éticos nos conselhos regionais de medicina do Distrito Federal e de Goiás. Estes casos são investigados, por enquanto, como lesão corporal culposa.

A defesa de Wesley Murakami foi procurada pelo G1, mas não foi localizada para responder sobre as acusações. Em seu Instagram, o médico divulgou uma nota afirmando que seus advogados “estão se informando sobre as denúncias que foram formalizadas” e que pretende “esclarecer todos os fatos e resolver cada questão”.