ISTOÉ Gente

“Me senti abusada”, desabafa Giselle Itié sobre confusão em salão de beleza

Crédito: Reprodução/Instagram

Giselle Itié se pronunciou sobre uma confusão em um salão de beleza no Leblon, no Rio, na última semana. A atriz contou que se sentiu abusada ao perceber que tinham tirado dela a liberdade de revelar que estava grávida. Itié espera seu primeiro filho, fruto do relacionamento com Guilherme Winter.

“No sábado passado resolvi cortar o cabelo. Quando cheguei era uma sala super pequena. Estava eu, o cabeleireiro e a assistente do cabeleireiro, quando chegou um diretor de TV que me dirigiu quando eu tinha vinte e poucos anos, uma pessoa que eu tenho muito carinho e admiração. E ai ele chegou e eu abracei, enfim… Eu queria tanto contar pra ele (da gravidez). Quando eu vi esse diretor conversando com o cabeleireiro eu entendi que eles eram íntimos. Eu estava cortando o cabelo porque a gente ia fazer um ensaio na segunda-feira para anunciar esse momento mágico e lindo. Eu me senti tão acolhida naquela sala, e todos tão carinhosos. E aí eu contei “Estou cortando esse cabelo porque eu sou mãe, e comecei a contar tudo””, falou a atriz.

“Depois de três horas eu vi várias pessoas me parabenizando pela gravidez. Foi um momento muito difícil. Eu esperei meses para falar, anunciar, para amigos, sabe? Me tiraram a liberdade de falar sobre a minha gravidez, sobre o meu filho, da forma que eu quero. Eu me senti abusada”, continuou.

” Aí eu entrei em contato com a assistente do cabeleireiro, ela ficou totalmente chocada. O pessoal do salão entrou em contato comigo. E pago quinhentos reais em um corte de cabelo para de repente a minha gravidez, para um profissional fazer um furo sobre da gravidez e fazendo propaganda para ele. Ele falou “te devolvo esses quinhentos”, finalizou.

Assista ao vídeo abaixo:

View this post on Instagram

Vida… hoje pulso vida na sua expressão mais genuina… serei mãe… um momento tão lindo digno de ser adornado com as mais belas palavras e imagens… eu e o Gui estávamos nos preparando para compartilhar com vocês essa nova página da nossa história. Esperávamos o sinal verde do primeiro trimestre. Gestamos nesse tempo, imagens, parágrafos, versos para dar a esse momento uma narrativa com todo amor e zelo do mundo!. De repente somos atropelados por palavras completamente dissonantes. As palavras que até então nos afagavam entraram em choque com palavras que nos feriram.A noticia escapuliu antes da hora e houve um relato sobre esse fato que tingiu a mais bela noticia de cores que empobreceram a sua beleza. Palavras que criaram um enredo sobre a noticia antecipada que distorceram a realidade. O meu direct do instagram começou a receber não as felicitações esperadas, mas agressões baseadas em uma noticia , em uma versão da suposta verdade. Não quero acusar, mas convidar a todos a refletir… o que valida uma história? O que deve ser levado em consideração para não ferir ? para ser ético ao divulgar uma história? Vivemos em guerra, instigados pelas fakenews. Eu acredito que as palavras tem o poder de expressar quem somos, como entendemos a vida, politicamente, pessoalmente, dando ao mundo os diversos contornos possíveis e isso é lindo! Compartilhar diferenças sempre soma, porém divulgar versões que desrespeitam, descuidam de uma pessoa, de um genero , de uma raça , de uma cidade, de um estado , de um país é algo que precisa ser revisto. Palavras de qualidade ampliam horizontes , maledicências nos tornam estreitos.Proponho um movimento pelas good news! Pelas versões bem cuidadas que levam em consideração o respeito ao que é sagrado para cada um! Quero que o meu menino viva num mundo assim e acredito que muitos pensam como eu! Então que tal começarmos de novo? Gente , eu e o Guilherme estamos grávidos! Uhuhuhuh!!!

A post shared by GiseLLe ItiÉ (@gitie) on