Me engana que eu gosto: uma rosa que fede a mentira e corrupção

Me engana que eu gosto: uma rosa que fede a mentira e corrupção

Como é mesmo o ‘hit’ do momento? “O golpe tá aí, cai quem quer”. Ciro Gomes, o coroné de Sobral, é um mitômano incorrigível, além de um grosseirão contumaz. Não há um político no Brasil mais perigoso que o extremista de esquerda, agora travestido de centro-esquerda.

Ciro une a truculência autocrata de Bolsonaro, o verdugo do Planalto; o populismo asqueroso do coronelismo nordestino; as mentiras deslavadas dos embusteiros; as ideias anticapitalistas e pró-estatistas mofadas da esquerda falida mundial; o messianismo dos proto ditadores e o despudor com o dinheiro do contribuinte, em causa própria, tão comuns à “esquerda-caviar”.

E não são opiniões, não, pois fatos reais corroboram cada “acusação” que faço. Por exemplo: vídeos em que o valentão agride fisicamente e ameaça com palavrões seus opositores estão disponíveis no Youtube. Como também, os números inventados sobre economia e a famosa promessa de limpar o nome dos brasileiros no SPC. Ou ainda, declarações sobre taxação de lucros e de grandes fortunas e o aumento do Estado na economia. Além da viagem aos EUA com a família, em jatinho particular, paga pelos cearenses.

Uma expressão popular diz que “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. Diante do quadro que se desenha para 2022, em que um líder de quadrilha e um homicida golpista parceiro de miliciano poderão vir a disputar a Presidência, a parcela majoritária do eleitorado busca desesperadamente a tal terceira via. Um dos nomes mais lembrados do momento é o de Ciro Gomes, recordista mundial em disputar e perder eleições presidenciais.

O coroné sabe que jamais terá outra chance assim, até porque, os anos pesam e sua retórica tresloucada fica cada vez mais cansativa. Sabe, também, que sem uma gigantesca dose de marketing, leia-se, parecer o que não é, irá perder outra eleição. Daí, decidiu despejar uma fortuna – nossa, é claro – nos bolsos imundos de João Santana, ex-marqueteiro petista preso pela Lava Jato, atolado até o último fio de cabelo em dinheiro sujo, roubado pelo PT de Lula.


+ Atleta de Jiu Jitsu morre aos 30 anos de Covid 15 dias após perder o pai pela doença
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



Ciro Gomes espera que João Santana faça com ele o que fez com Dilma Rousseff, e juntos consigam enganar, mais uma vez, os trouxas dos eleitores brasileiros.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS


Sobre o autor

Ricardo Kertzman é blogueiro, colunista e contestador por natureza. Reza a lenda que, ao nascer, antes mesmo de chorar, reclamou do hospital, brigou com o obstetra e discutiu com a mãe. Seu temperamento impulsivo só não é maior que seu imenso bom coração.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.