Mundo

Maus-tratos a crianças com deficiência revoltam Bósnia

SARAJEVO, 22 NOV (ANSA) – A cidade de Sarajevo, capital da Bósnia-Herzegovina, virou palco de protestos nesta quinta-feira (21) após uma denúncia de maus-tratos contra crianças com distúrbios mentais em um centro público de atendimento.   

O caso foi denunciado no Parlamento da Federação da Bósnia e Herzegovina, ente de maioria bosníaca e croata que compõe o país com a República Srpska (de predomínio sérvio), por uma política de um partido de oposição, Sabina Cudic.   

A congressista exibiu fotografias que mostram menores de idade amarrados a camas e aquecedores e deixados sem comida. A denúncia também aponta que as crianças sofrem ameaças e são tranquilizadas com doses de sedativo acima do recomendável.   

O instituto de Pazaric, nos arredores de Sarajevo, abriga cerca de 350 menores com necessidades especiais. “Essa situação pode ser vista como escravidão moderna”, disse Cudic. Ela contou ter decidido exibir as fotografias após o governo se recusar a remover os membros do conselho de administração do instituto.   

O caso gerou revolta na população, e centenas de pessoas saíram às ruas de Sarajevo para pedir a destituição dos responsáveis.   

Já Dunja Mijatovic, comissária do Conselho da Europa para Direitos Humanos, cobrou uma investigação efetiva sobre o caso.   

(ANSA)