Esportes

Matías Viña celebra ‘melhor jogo’ pelo Palmeiras e adeus ao capacete

Lateral-esquerdo fez um gol e deu duas assistências na vitória do Verdão sobre o Bolívar, pela Libertadores. Uruguaio está aliviado por não precisar mais da proteção na cabeça

Matías Viña celebra ‘melhor jogo’ pelo Palmeiras e adeus ao capacete

Matías Viña foi o personagem do dia no Palmeiras, após o clube se reapresentar depois da grande vitória por 5 a 0 sobre o Bolívar, triunfo que garantiu o Verdão nas oitavas de final da Libertadores pelo quarto ano consecutivo.

Fundamental em três, dos cinco gols alviverdes diante dos bolivianos, o lateral-esquerdo concorda que este foi o seu melhor jogo pelo Palmeiras.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

– A partida de ontem foi muito boa, toda equipe e elenco foram muito bem, viemos trabalhando para fazer esse tipo de jogo. Fico muito feliz de fazer o meu primeiro gol. Acho que foi uma partida muito boa pessoalmente falando, desde a pancada que eu tomei e a volta do futebol, com certeza foi meu melhor jogo – disse o camisa 17.

Viña também falou sobre como era chato jogar de capacete. Após bater a sua cabeça com Patrick de Paula, no Dérbi que marcou a volta do futebol após 4 meses de paralisação, o uruguaio teve que ficar algumas partidas de molho e só pôde voltar ao Verdão com uma proteção na cabeça.

+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

– Era estranho jogar com o capacete, pressionava muito minha cabeça, não performava da melhor maneira, mas agora eu estou muito bem para jogar. É trabalhar pra seguir evoluindo – afirmou o uruguaio.

Matías Viña admitiu que o Palmeiras é sim um dos favoritos para conquistar a Libertadores, e ainda comparou o futebol brasileiro com o uruguaio:

– Nao dá pra comparar o nivel do Uruguai e o nivel do Brasil, é muito diferente, aqui é outra intensidade. Eu acho que eu estou fazendo o melhor possível. Mesmo em adaptação, é bom lembrar que eu fiz quase 50 jogos pelo Nacional e dei sete assistências, agora tenho 20 jogos pelo Palmeiras e já tenho quatro – disse o autor da assistência para os gols de Raphael Veiga e Wesley na goleada pela Libertadores.

Viña finalizou a coletiva elogiando a base do Palmeiras e também Lucas Esteves, seu primeiro substituto na posição dentro do elenco:

– Todo jogador que está aqui treinando com a gente que vem da base é de bom nível, o trabalho de base do Palmeiras é muito bom. Todo jogador que está aqui é porque mereceu estar aqui, pelo trabalho que desempenhou na base. O Esteves está em um bom nível, e vai fazer um grande papel quando o professor lhe chamar.

Matías Viña deve ser titular do Palmeiras mais uma vez neste sábado, diante do Ceará no Allianz Parque, e depois se apresenta para a Seleção do Uruguai, que estreia nas Eliminatórias para a Copa de 2022 diante do Chile. O camisa 17 vai desfalcar o Palmeiras em três compromissos do clube no Brasileirão: Botafogo, São Paulo e Coritiba.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou
+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea