Esportes

Matias Rossi aproveita as oportunidades e vence a segunda prova em Mogi Guaçu

A segunda corrida no autódromo Velocitta foi de Matias Rossi. Na prova que fechou a etapa da Stock Car em Mogi Guaçu, o argentino aproveitou o momento que os líderes decidiram parar, assumiu a liderança, suportou os ataques adversários e venceu pela primeira vez na carreira na categoria. Ricardo Maurício foi o segundo e Rubens Barrichello foi o terceiro.

“Muito feliz. Esqueci a bandeira da Argentina no carro, queria subir com ela no pódio. Estou muito feliz. Ganhar aqui é muito importante. Compartilhei o pódio com pilotos de Fórmula 1, como Barrichello e o Zonta. Foi difícil, mas a equipe deixou o carro espetacular para que fosse possível. Estou muito emocionado”, afirmou Rossi.


A SEGUNDA CORRIDA

Conforme manda o regulamento da Stock Car, a segunda prova acontece com a inversão de posição dos 10 primeiros colocados da primeira corrida. Desta forma, o décimo colocado larga em primeiro, o nono é o segundo, o oitavo sai em terceiro, o sétimo é o quarto e o sexto larga na quinta colocação.

Assim como aconteceu na primeira prova, a segunda também teve um acidente. Logo na primeira volta, Allam Khodair, Átila Abreu, Lucas Foresti e Felipe Baptista acabaram se tocando e obrigaram a entrada do safety car por alguns minutos.

Depois da passagem do carro de segurança, a segunda prova da etapa disputada no autódromo Velocitta teve a relargada e Bruno Baptista, que largou na primeira posição, conseguiu sustentar a ponta. Apesar disso, Diego Nunes e Daniel Serra, que mais uma vez foi o que melhor aproveitou o início da prova, encostaram no líder.

Com cerca de 15 minutos para o fim, Bruno Baptista errou e a dança das posições aconteceu. Diego Nunes aproveitou a chance e assumiu a liderança e levou com ele Daniel Serra, deixando Baptista em terceiro. Na sequência, Bruno deu o troco e voltou a liderar, levando Diego para terceiro. Um pouco mais atrás, Rubens Barrichello aproveitou o botão de ultrapassagem e assumiu o terceiro posto, deixando Diego Nunes em quarto e Gabriel Casagrande em quinto.

Depois dessa verdadeira loucura, os boxes foram abertos para pit stop. No começo da volta dos pilotos para a pista, o argentino Matias Rossi foi quem se deu melhor. Aproveitando a chance, Rossi passou Rubinho, que retardou sua parada, e assumiu a liderança. No mesmo ritmo do piloto da Argentina, Ricardo Maurício assumiu o segundo lugar e deixou Barrichello em terceiro.

Na reta final da segunda corrida, com cerca de quatro minutos para o fim, Ricardo Zonta acabou sendo tocado e acabou rodando na pista, obrigando mais uma entrada do safety car. Após cerca de dois minutos com o carro de segurança, a corrida foi reiniciada e todos os pilotos partiram para o ataque.

Na última volta, Ricardo Maurício foi com absolutamente tudo e mais um pouco para cima de Matias Rossi e o argentino fez de tudo para proteger a ponta. Se defendendo como podia, o argentino se manteve na liderança e venceu a segunda corrida do dia em Mogi Guaçu.