Esportes

Matadores de aluguel receberam $10.000 por atentado que feriu ex-estrela do beisbol

Os matadores de aluguel que feriram a tiro David Ortiz na República Dominicana receberam 10.000 dólares pelo ataque, no qual o ex-estrela das MLB dos Estados Unidos não era o alvo, informou neste domingo a polícia local.

Um homem preso quando tentava fugir da República Dominicana, identificado como Alberto Rodríguez Mota e acusado de ser o intermediário entre o autor intelectual do atentado e os matadores de aluguel, confessou ter recebido 10.000 dos 30.000 dólares negociados, explicou o porta-voz da polícia, o coronel Frank Durán, em coletiva de imprensa em Santo Domingo.

Ortiz, ex-estrela da Liga de Beisebol dos Estados Unidos (MLB), onde brilhou principalmente defendendo o Boston Red Sox, ficou ferido na noite de 9 de junho em um centro noturno da capital dominicana, em um incidente confuso no qual o apresentador local Jhoel López Durán também foi atingido.

Treze pessoas estão presas por envolvimento no caso, incluindo o suposto mandante do crime, Víctor Gómez Vásquez, preso na sexta-feira junto com Rodríguez Mota. Gómez, segundo a polícia, realizou os pagamentos.

Ainda segunda a investigação, o alvo do atentado era um homem chamado Sixto Fernández.

David Ortiz, que trabalha como assessor especial do Boston Red Sox desde que se aposentou do beisebol em 2016, estava em viagem pessoal na República Dominicana, onde é um dos maiores ídolos do esporte.

Apelidado de “Big Papi”, Ortiz terminou a carreira de 20 anos na MLB com média de .286, 541 home runs e 1.786 corridas impulsionadas, sendo campeão da World Series em três ocasiões com o Red Sox (2004, 2007, 2013).

str-erc/ao/am

Tópicos

beisebol dom EEUU GLigas