Saúde da mulher

Masturbação: conheça os efeitos colaterais e os benefícios dessa prática

Crédito: Unsplash

A masturbação é uma prática comum e vai além do prazer, significa conhecer o próprio corpo. No entanto, esse ato ainda é tabu, além de ser cercado de dúvidas sobre efeitos colaterais e benefícios; que explicamos a seguir. As informações são do “Healtline”.

+ Entenda como acontece o ‘pum’ vaginal e saiba como evitá-lo


+ 4 dicas para aprimorar o sexo na menopausa

Efeitos colaterais

Os “efeitos colaterais” da masturbação não são físicos, e sim emocionais. Por exemplo, por motivos culturais, espirituais ou religiosos, algumas pessoas podem se sentir culpadas pela prática.

Outra questão que pode afetar as adeptas é desenvolver vício em masturbação. Isso é possível constatar quando você prioriza a prática e deixa de realizar certas atividades, como afazeres diários e faltar em compromissos. 

O vício pode afetar seus relacionamentos, bem como sua vida social e demais áreas, como o trabalho e estudos. 

Em ambos os casos (sentimento de culpa ou vício), vale consultar um psicólogo. A terapia é o melhor tratamento para evitar transtornos emocionais. 

Benefícios

A masturbação pode ajudar mulheres com disfunção sexual, pois aumenta o desejo sexual e a sensibilidade. Segundo estudos publicados em 2009, quando praticada com o uso de vibrador, pode um aumentar a excitação e a lubrificação vaginal.

De forma geral, a masturbação tem uma série de benefícios para a sua saúde física e mental. Pesquisas e evidências indicam que a estimulação sexual pode aliviar o estresse, melhorar a qualidade do sono, evitar o mau humor, relaxar, estimular o prazer, aliviar cãibras, liberar a tensão sexual e melhorar a qualidade do sexo.