Geral

Bombeiro preso no caso Marielle tem apartamento de R$ 2 milhões e vende carros de luxo

Crédito: Reprodução/ TV Globo

O bombeiro Maxwell Simões Corrêa preso na quarta-feira (10), suspeito de obstrução da Justiça no caso do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, é dono de um patrimônio milionário incompatível com sua renda, segundo a polícia. As informações são do Uol.

Maxwell recebe salário líquido de cerca de R$ 4.600 por mês, no entanto, possui carros importados e um apartamento luxuoso de frente para a praia na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que custa cerca de R$ 2 milhões.

De acordo com a Delegacia de Homicídios do Rio, Maxwell trabalha com compra e venda de carros importados. Além do apartamento de luxo, o bombeiro também tem uma casa de três pisos, no Recreio dos Bandeirantes, onde os agentes encontraram um BMW X6 no valor de R$ 170 mil estacionado na garagem do imóvel.

Segundo as investigações, Maxwell já chegou a ter um Porsche Cayenne, avaliado em R$ 300 mil.

Procurado pela reportagem do UOL, o advogado Leandro Meuser, que representa Maxwell, disse que o patrimônio do bombeiro não está sob investigação. “Não tenho conhecimento dos bens, porque isso não tem relação nenhuma com a denúncia de obstrução de justiça. Se houver de fato investigação formal, vou apresentar defesa”, disse ao Uol. “Ele me disse: ‘Não, doutor. Fica tranquilo, eu comprovo tudo isso'”, completou.

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago