Cultura

Marido de Salma Hayek promete doação milionária para reconstrução de Notre-Dame

O marido da atriz Salma Hayek, indicada ao Oscar pelo filme Frida (2002), está fazendo uma grande contribuição para a reconstrução da Catedral de Notre-Dame, atingida por um incêndio na última segunda-feira, 15.

De acordo com o jornal Le Figaro, François-Henri Pinault irá doar 100 milhões de euros, aproximadamente R$ 440 milhões, para ajudar na reparação da construção francesa. O empresário é diretor executivo da Kering, grupo dono de marcas de luxo como Gucci, Alexander McQueen, Yves Saint Laurent, Stella McCartney e Balenciaga.

A Catedral de Notre-Dame, um dos pontos turísticos mais conhecidos de Paris, foi gravemente desfigurada após o incêndio. Mais de 400 bombeiros impediram o colapso total da igreja, que começou a ser construída no século 12 e sobreviveu a guerras e revoluções, à ação do tempo e ao ingresso de 13 milhões de turistas por ano. Uma investigação preliminar indica que o fogo começou de maneira acidental na catedral mais visitada do mundo.

No Instagram, Salma Hayek lamentou a tragédia: “Assim como muitos, estou em profundo choque e tristeza ao testemunhar a beleza da Notre-Dame se transformar em fumaça. Te amo, Paris”.

Clique aqui


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel