Cultura

Margaret Atwood e Bernardine Evaristo recebem Booker Prize

Margaret Atwood e Bernardine Evaristo recebem Booker Prize

A escritora canadense Margaret Atwood segura um exemplar de "The Testaments", em 13 de outubro de 2019 em Londres - AFP

O Booker Prize, o mais prestigioso prêmio literário britânico, foi atribuído nesta segunda-feira às escritoras Margaret Atwood e Bernardine Evaristo por “The Testaments” e “Girl, Woman, Other”, respectivamente.

É a terceira vez desde sua criação, há 50 anos, que o prêmio recompensa dois livros.

A romancista e poeta canadense Atwood, que já recebeu um Booker Prize, é recompensada esta vez por “The Testaments”, a esperada sequência de “The Handmaid’s Tale” (“O Conto da Aia”), uma distopia misógina que se tornou um verdadeiro manifesto feminista em escala mundial.

“O Conto da Aia”, publicado em 1985, transformou-se em uma exitosa série de televisão em 2017 que reviveu as vendas do romance, cuja edição em inglês atingiu oito milhões de cópias no mundo todo.

Com frequência cotada para o Prêmio Nobel de Literatura, Atwood, de 79 anos, já ganhou o Booker Prize em 2000 por seu romance histórico “The Blind Slayer” (“O Assassino Cego”).

“Estou muito surpresa, eu teria pensado que era idosa demais”, reagiu Atwood, usando um broche do movimento ecologista Extinction Rebellion.

O Booker Prize de 2019 foi atribuído também à anglo-nigeriana Bernardine Evaristo, que considerou “incrível” compartilhar o prêmio com Atwood, que qualificou de “uma lenda”.