O Dia

Marcelo Sacoda: Conexão Jovem: descansando o olhar para ampliar o mundo

Os participantes do programa estão desenvolvendo um projeto no qual são os protagonistas da transformação, orientados por colaboradores e instrutores do Senac RJ

Rio – “O mundo é maior do que penso”. Essa frase não foi dita por um filósofo materialista nem por um guru de autoajuda. Acabei de anotar durante um bate papo com Gabriel, um ex-aluno do Senac RJ, de 20 anos de idade. Segundo ele, precisamos contar para mais gente o que nossos cursos podem fazer para expandir a visão de mundo de jovens como ele. Isso traz à tona a urgência que temos de lançar novos olhares para as questões que orbitam o universo da juventude.

Costumo dizer que, quando olhamos pela primeira vez para uma parede com quadros, enxergamos uma parede com quadros. Quando descansamos os olhos, percebemos nuances, cores, histórias que cada cena retrata. E quanto mais calmos, mais coisas percebemos. É com essa perspectiva que o Senac RJ criou o Conexão Jovem, um programa de formação empreendedora para jovens de Santa Cruz.

Os participantes do programa estão desenvolvendo um projeto no qual são os protagonistas da transformação, orientados por colaboradores e instrutores do Senac RJ. Em um primeiro momento, a iniciativa entregará empreendimentos sociais e formará 20 jovens empreendedores. Em um âmbito maior, os encontros criam um ecossistema de colaboração para onde convergem empreendedores, jovens de outras escolas, entidades do sistema educacional, professores, entre outros.

O trinômio juventude, trabalho e educação é bastante complexo, ainda mais no contexto da sociedade de consumo. O jovem dorme um dia estudante e acorda no dia seguinte na estatística de desempregados do país. Como se inserir em um mercado que exige experiência? Como obtê-la se não há oportunidade? Como se qualificar se não há renda? O imaginário que o envolve cheio de vida e vigor exige que esteja sempre ativo e feliz. Quando não está trabalhando, ele é automaticamente marginalizado, um “encostado”, um “peso morto”. Isso mexe diretamente com a sua autoestima. Muitos acabam entrando em um ciclo vicioso, aceitando trabalhos com baixa remuneração e com perspectiva de desenvolvimento pessoal limitada. Em casos mais extremos, cada vez mais comuns, acabam entrando em depressão.

Para instituições como o Senac RJ, o Conexão Jovem é uma oportunidade ímpar para promover uma reflexão sobre a juventude e sobre as soluções que lhe são apresentadas. São o nosso “descansar o olhar” onde criamos vínculos e vislumbramos possibilidades. É nossa chance de parar, escutar, interagir e construir caminhos em busca de uma sociedade mais inclusiva e justa, contribuindo assim para o desenvolvimento socioeconômico do Rio de Janeiro.

Marcelo Sacoda é gerente de Projetos Educacionais do Senac RJ