Economia

Marcas de maior valor aliviam queda nas vendas da Renault em 2021

Por Gilles Guillaume e Dominique Vidalon

PARIS (Reuters) – Um desempenho sólido das marcas de maior valor da Renault ajudou a amenizar a queda geral nas vendas do grupo em 2021.


As vendas mundiais da Renault caíram pelo terceiro ano consecutivo, principalmente devido a problemas com o fornecimento de chips usados ​​em veículos.

O grupo Renault, que viu seu presidente-executivo Luca de Meo modificar a estratégia de busca de volume para criação de valor, disse que as vendas de carros e comerciais leves caíram 4,5%, para cerca de 2.696.401 unidades.

As vendas da marca Renault caíram 5,3% no ano passado, enquanto as vendas da marca de baixo custo Dacia aumentaram 3,1%. Já os números da Lada cresceram 0,3% e as vendas do modelo esportivo Alpine avançaram 74% no ano passado. As ações da Renault subiram cerca de 2%.

“A política de vendas iniciada no terceiro trimestre de 2020 está levando a um aumento na participação dos canais mais rentáveis”, disse a Renault em comunicado.

O chefe comercial da marca Renault, Fabrice Cambolive, disse esperar que a marca Renault aumente a receita líquida por modelo em 2022.

A Renault afirmou que nos seus cinco principais mercados europeus – França, Alemanha, Espanha, Itália e Reino Unido – a cota de vendas aos clientes de varejo passou a representar 58%, aumento de 6 pontos percentuais em relação à 2019, antes do início da pandemia de covid-19.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI0G0KY-BASEIMAGE





Tópicos

Updated