Mundo

Grife cria roupas com marcas de tiros de escolas atingidas por ataques armados

Crédito: Reprodução/Instagram

A marca Bstroy causou polêmica ao apresentar sua coleção de roupas para o outono de 2020 nos Estados Unidos. Situada em Nova York, a empresa fez um rápido desfiles em que modelos mostraram casacos de escolas e universidades furados, como se fossem marcas de tiros. O problema é que todos esses locais foram, de fato, atingidos por tiroteios nos últimos anos.

Nas imagens, modelos vestem casacos de universidades e escolas atingidas por tiroteios nos Estados Unidos, como Columbine e Sandy Hook. As roupas possuem marcas de tiros. Segundo algumas pessoas, a ideia é desrespeitosas com alunos que morreram baleados nestes locais.

Nas redes sociais, segundo o site Bored Panda, a reação foi da maioria foi negativa, com pessoas criticando a ideia da marca, enquanto outros diziam que a empresa de roupas queria apenas chamar a atenção para o problema dos tiroteios nos EUA.