Esportes

Maradona tornou-se amigo de ídolos, torcedor do Flamengo e foi a principal estrela de partida beneficente de Zico

Rivais na década de 80, Maradona e Zico protagonizaram grandes duelos, mas se aproximaram na Itália, junto de outros brasileiros, como Júnior, e tornaram-se amigos

Maradona tornou-se amigo de ídolos, torcedor do Flamengo e foi a principal estrela de partida beneficente de Zico

argentino e brasileiro tornaram-se amigos (Foto: Reprodução Instagram)

Diego Maradona, um dos maiores jogadores de todos os tempos e que faleceu nesta quarta, aos 60 anos após uma parada cardiorrespiratória, nunca atuou por clubes brasileiros, mas a relação do craque argentino com o Flamengo é especial. De rival em campo e como grande nome do futebol na década de 80, Don Diego tornou-se amigo de Zico e Júnior, ídolos rubro-negros, e, como o próprio Galinho afirmou em 2005, foi a grande estrela do “Jogo das Estrelas” – partida beneficente organizada pelo eterno camisa 10 da Gávea – daquele ano.

– Fiquei muito contente de vir aqui, sempre gosto de participar desses jogos beneficentes. Vim também porque sou muito amigo do Zico e da família dele – afirmou Diego Maradona, no Centro de Futebol Zico, à reportagem do “UOL”.

– O futebol merecia ver esse jogador novamente em campo e fico muito feliz de tê-lo recebido no meu centro de treinamento. Só quem acompanhou a carreira dele de perto sabe tudo o que fez. Ele não poderia ter encerrado a carreira daquele jeito em que estava – disse o ídolo e amigo Zico, na mesma ocasião.

O Flamengo se manifestou pelas redes sociais, lamentando a partida de “um dos grandes gênios do futebol mundial”: “Perde o futebol, perde a sociedade.”


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Zico e Maradona foram dois dos principais nomes do futebol mundial nos anos 80 e se enfrentaram pelas seleções e também por clubes. Nestes confrontos, o camisa 10 da Gávea sempre levou a melhor. Entre jogos oficiais e amistosos, Zico jamais perdeu para a equipe Maradona. As partidas foram os seguintes: Argentina 1×2 Resto do Mundo (amistoso da Fifa em 1979); Brasil 2×1 Argentina (Copa América de 1979); Flamengo 2×0 Boca Juniors (amistoso em 1981); Brasil 3×1 Argentina (Copa do Mundo de 1982); Udinese 2×2 Napoli (Italiano de 1985); e Flamengo 3×1 Amigos de Zico (jogo festivo em 1985).

Foi justamente no período em que atuaram no futebol italiano (Zico na Udinese, entre 1983 e 1985, Maradona no Napoli, entre 1984 e 1991, e Júnior no Torino, entre 1984 e 1987), que os ídolos do Flamengo se aproximaram do ídolo argentino. A partir disso, o contato se manteve e, quando Diego vinha ao Rio de Janeiro, por exemplo, os três sempre estiveram juntos, assim como outros ex-companheiros de Seleção Brasileira e clubes, como Alemão e Careca.

– Eu tive essa oportunidade de conviver com ele. Pescara eram 160km de Napoles, estávamos sempre nos encontrando. Fica um vazio. Fui pego de surpresa com a notícia, uma coisa que não queríamos escutar – afirmou o ex-lateral-esquerdo Júnior, em participação no “SporTV” nesta quarta-feira.

Por essa amizade, Maradona até virou torcedor do Flamengo, como relatou ao jornalista Thiago Asmar, que relembrou o fato “De casa com o LANCE!“. Veja!

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Veja o significado dos 10 sonhos mais comuns
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel