Esportes

Mansões de Neymar no litoral paulista são bloqueadas pela Justiça

Crédito: Ari Ferreira/AFP

As polêmicas na vida de Neymar parecem não terminar. Depois da acusação de estupro feita por uma modelo, o atacante está com imóveis em seu nome bloqueados pela Justiça por conta de um processo por sonegação fiscal que tenta pegar R$ 69 milhões do jogador, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Duas mansões de Neymar em um condomínio de luxo no Jardim Acapulco, no Guarujá, estão entre os imóveis indisponíveis. As casas, apesar de separadas, estão próximas e são usadas pela família do jogador. Elas são as preferidas de Neymar, segundo o jornal, pela proximidade com a cidade de Santos e, assim, de seus amigos. Os imóveis foram adquiridos em 2011 e custaram, juntas, cerca de R$ 7 milhões. Hoje, o valor de mercado é de R$ 14 milhões.

De acordo com a Folha, foram encontrados 36 imóveis em nome de Neymar, de sua família ou de suas empresas que estão indisponíveis. Em 2015, ele foi autuado em R$ 188 milhões pela Receita Federal por suposta sonegação de tributos na transferência do Santos para o Barcelona em 2013.

Os problemas pessoais de Neymar aumentaram ainda mais em junho deste ano. Ele é investigado por estupro após acusação da modelo Najila Trindade. Durante o processo, ele viu outro inquérito policial ser aberto contra ele por ter postado imagens íntimas da mulher em uma publicação no Instagram. Dentro de campo, enquanto se preparava para a Copa América, ele sofreu uma lesão no tornozelo e foi cortado do torneio.