Mansão de 6 milhões de ‘rachadinhas’ vira plano de governo; entenda

Crédito: Divulgação

PARAÍSO A mansão de Flávio tem 2.400m2 de alto luxo, incluindo piscina com raia e um amplo jardim (Crédito: Divulgação)


Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, governa o Brasil como quem frequenta botequim decadente de beira de estrada. Ora se expressa como bêbado, ora se comporta como arruaceiro, ora, ainda, delinque deliberadamente. Trabalhar que é bom, nada. E trabalhar com qualidade, então, nem se fala. Até porque, quem nunca fez diferente em 30 anos não fará agora, certo? Cada um dá – no máximo! – o que tem. E o pai do senador das rachadinhas e da mansão de seis milhões de reais não tem nada melhor para oferecer.

O devoto da cloroquina não faz outra coisa, como presidente da República, senão errar. Erra até quando acerta, como no caso dos juros subsidiados para policiais militares. A uma, que o subsídio de um será sempre pago com o dinheiro do outro. A duas, que existe um troço chamado isonomia, ou seja, não há brasileiros com mais ou menos direitos e deveres que outros. A três, que todos querem e merecem juros menores, mas, como acabei de escrever, ‘todos’ significa… todos! Pouco importa a profissão ou escolha política de cada indivíduo ou categoria.

Na verdade, o que o amigão do Queiroz quer é ‘cumprimentar com o chapéu alheio’. Sua base de apoio eleitoral e, sim, golpista, se concentra nos militares das Forças Armadas e das polícias estaduais. Se e quando o maníaco do tratamento precoce tentar o sonhado golpe de Estado, precisará de criminosos armados, e aqui não falo dos amigos milicianos, não. Bolsonaro, assim, tenta comprar o apoio da categoria através de juros subsidiados para a compra de casa própria. É uma espécie de ‘Minha Casa, Minha Vida’ para sustentar o ‘Meu Golpe, Minha Vida’.

Mas uma coisa é certa: uma vez que o bolsokid Flávio, aquele que vendia como ninguém panetone de chocolate o ano inteiro, em dinheiro vivo, conseguiu um empréstimo com juros mais baixos que o linguajar do Clã Bolsonaro, para ajudar a pagar a mansão de seis milhões de reais, comprada em plena pandemia de coronavírus, é justo que todos nós consigamos a mesma ‘teta’ em banco oficial. Ou seja, o maridão da ‘Micheque’ está transformando a ‘carteirada’ do pimpolho em política pública. Só que tem de ser para todos, né, Bolso? Afinal, você é Mito. E acabou a mamata, porra!

Veja também
+ Em pose sexy, Cleo Pires afirma: "Amando essa minha bunda grande"
+ Viih Tube é elogiada por look transparente com fio-dental após ataque de haters
+ Corpo de jovem desaparecido é encontrado em caçamba de lixo
+ Vídeo: Apresentadora é arrastada por cachorro durante programa ao vivo
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Vídeo: família é flagrada colocando cabelo na comida para não pagar a conta
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Instituto Gabriel Medina fecha portas em Maresias
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio


Sobre o autor

Ricardo Kertzman é blogueiro, colunista e contestador por natureza. Reza a lenda que, ao nascer, antes mesmo de chorar, reclamou do hospital, brigou com o obstetra e discutiu com a mãe. Seu temperamento impulsivo só não é maior que seu imenso bom coração.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.