Esportes

Mano Menezes relaciona Robinho, mas Ezequiel segue como desfalque no Cruzeiro

O meia Robinho voltou a treinar normalmente neste sábado, demonstrou que está recuperado e foi relacionado pelo técnico Mano Menezes para o jogo deste domingo do Cruzeiro, contra a Chapecoense, no Mineirão, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Afastado desde março devido a uma problema muscular, Robinho surge como boa opção para reforçar o meio-campo, que tem sido escalado com três volantes nos últimos jogos. É provável, contudo, que ele fique apenas como opção para o segundo tempo.

“Foi um momento difícil pelo que passei, dois meses e meio, complicado, e poder voltar agora me traz muita felicidade”, comentou o meio-campista. “Estou 100%, ainda falta um pouquinho de confiança, a gente sabe que quando fica um tempo fora a confiança fica um pouco distante, mas ela só volta com os treinos e no decorrer dos jogos. Estou muito feliz de estar com o grupo novamente e de treinar junto com os companheiros.”

Se Robinho voltou a ser relacionado, o lateral-direito Ezequiel segue como desfalque. Depois de sofrer uma contusão no início de abril, o jogador até treinou normalmente nesta semana, mas acabou preservado por Mano até adquirir mais ritmo. Outra ausência é do zagueiro Dedé, que segue com um incômodo no joelho.

Confira os jogadores relacionados no Cruzeiro para enfrentar a Chapecoense:

Goleiros: Fábio, Lucas França e Rafael.

Lateral-direito: Lennon.

Zagueiros: Kunty Caicedo, Léo e Murilo Cerqueira.

Laterais-esquerdos: Bryan, Diogo Barbosa e Fabrício.

Meio-campistas: Ariel Cabral, Elber, Henrique, Hudson, Lucas Romero, Lucas Silva, Rafinha, Robinho e Thiago Neves.

Atacantes: Alisson, Raniel, Rafael Marques e Ramón Abila.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior