Brasil

Mandetta critica postura de Bolsonaro frente à Covid-19 e ressalta: ‘Números falam por si’

Crédito: Reprodução CNN

Em entrevista à CNN dos Estados Unidos, o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta criticou o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), nesta quarta-feira (13), pelo posicionamento na pandemia do novo coronavírus.

Questionado, o ex-ministro disse que não sabia do resultado do exame do presidente para Covid-19. Além disso, Mandetta classificou a visita de Bolsonaro e sua comitiva, em março, aos Estados Unidos como “corona trip”.


“O que eu sei é logo depois que ele fez uma viagem aos EUA, na qual todos eles jantaram com o presidente e o cara da comunicação voltou no avião com a doença. Das pessoas que viajaram com ele, 17 testaram positivo até 15 dias depois que ele chegou. Essa viagem foi uma viagem do coronavírus”, citou.

Mandetta aproveitou para cutucar o seu ex-chefe e ressaltou que o País deve contabilizar ao menos mil mortes de Covid-19 por dia em um futuro não tão distante.

“A história dirá quem estava certo e quem estava errado. Eu acho que os números falam por si”, criticou.

O ex-ministro lamentou o fato de Bolsonaro ser um dos poucos governante do mundo que defendem a volta das atividades e econômicas em detrimento do isolamento social.

“Infelizmente, ele é um dos poucos líderes mundiais que continua com esse posicionamento que a economia deve voltar a qualquer custo e que a perda de empregos será pior e que as pessoas deveriam se preocupar em como manter a economia ativa. Então é bem difícil dizer às pessoas que devemos deixar a doença seguir seu curso natural e não nos expormos. O Trump ao menos voltou atrás”, ponderou.