Esportes

Mancini confirma Cazares e admite escalar Vinicius como volante no Atlético-MG

Antes de comandar na tarde desta sexta-feira, na Cidade do Galo, um treino fechado, o técnico Vagner Mancini concedeu entrevista coletiva para comentar sobre o jogo que o Atlético-MG fará neste domingo, às 16 horas, contra o Athletico-PR, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Ao projetar o desafio, o treinador confirmou a presença de Cazares no time titular de sua equipe neste confronto, assim como admitiu a possibilidade de utilizar o meia Vinicius atuando recuado, como um volante, neste setor do campo. Ao mesmo tempo, o treinador fez mistério ao dizer também que poderá escalar Ramón Martínez, de características mais defensivas, como substituto de Jair, suspenso.

Vinicius e o jogador paraguaio brigam por esta vaga aberta pelo volante. “Tentei usar essa semana para fazer algumas experiências, até porque não tínhamos vários atletas que foram servir às suas seleções. Então, era importante que eu utilizasse, fiz até um jogo-treino e vi algumas coisas interessantes. Como não tive alguns atletas na quarta-feira e na quinta, esses atletas foram utilizados e agradaram. Então, há possibilidade sim do Vinícius aparecer no meio-campo, assim como o Ramón (Martínez) aparecer”, afirmou Mancini, em entrevista coletiva.

Em seguida, o treinador despistou ao lembrar que, antes de escolher a sua escalação para domingo, terá de saber como estará a condição físicas de alguns jogadores que atuaram por suas respectivas seleções nas Datas Fifa nestas últimas duas semanas. Este é o caso de Ramón Martínez, que estava com o time nacional paraguaio e voltou a treinar no Atlético na quinta-feira, quando apenas realizou um trabalho muscular na academia, antes de trabalhar com bola no gramado nesta sexta.

“O time ainda não está definido, até porque dependo da volta desses atletas, saber como eles estão porque não é somente o jogo, alguns deles jogaram na Ásia, uma viagem muito longa, fuso horário, então, temos que entender tudo isso. Daqui até o jogo, certamente eles estarão aptos a entrar em campo, mas tem esses outros aspectos como fuso horário, dias sem ir a campo, sem treinar, então, há uma mudança na fisiologia do atleta. Vamos tentar entender isso tudo, bater um papo com os atletas e, daqui até domingo, vamos definir o time”, completou o comandante.

ELOGIOS – Cazares e Vinícius, por sua vez, foram elogiados por Mancini pelo desempenho apresentado nos treinamentos desta semana. E o treinador também explicou o motivo para não ter utilizado o jogador equatoriano no empate por 1 a 1 com o Fluminense, no último sábado, no Maracanã, pela rodada passada do Brasileirão.

“Lógico que você tem que saber mexer as peças e ninguém é insubstituível. Ele, hoje, é titular do time, reconheço isso e sei que, a partir do momento que fizemos um grande jogo contra o Goiás, a participação dele foi muito boa e, no clássico, também, embora tenha sido um jogo mais tenso. A saída dele no jogo contra o Fluminense foi uma questão estratégica de entrar com dois garotos da base que poderiam nos dar uma velocidade diferente de jogo e a entrada dele no segundo tempo”, disse Mancini, para depois enumerar as qualidades que vê no futebol de Vinicius.

“É importante falar uma coisa aqui que só quem está dentro de campo é que tem essa certeza. Os atletas gostam de jogar com o Vinícius porque ele faz a bola andar, tem passe curto, muito preciso, tem a bola longa, arremata bem de fora da área. Então, há uma tendência no futebol desse meia, que já foi um meia ponta de lança e passou a ser meia armador, vir jogar como segundo homem de meio-campo para que você tenha uma saída de qualidade. Então, a utilização dele, é exatamente pensando nisso”, afirmou o treinador.

Uma provável escalação do Atlético, atual 13º colocado do Brasileirão, para este domingo é a seguinte: Cleiton; Patric, Léo Silva, Maidana e Fábio Santos; Zé Welison, Ramón Martínez (Vinicius), Luan, Cazares e Marquinhos; Di Santo.