Esportes

Manchester United oscila, mas vence fora e reage no Campeonato Inglês

Após dois tropeços consecutivos, o Manchester United voltou a vencer no Campeonato Inglês. Contando com o retorno de Cristiano Ronaldo, a equipe visitou o Brentford e venceu por 3 a 1, num duelo de tempos bem distintos nesta quarta-feira. Se decepcionou no primeiro tempo, o United mostrou sua força na etapa final, com duas assistências de Bruno Fernandes.

O resultado levou o Manchester aos 35 pontos, na sétima colocação. O time tem um jogo a menos que o líder Manchester City (56). Mas tem partidas a mais que seus rivais mais diretos na tabela: Tottenham (5º colocado, 36 pontos em 19 jogos) e Arsenal (6º, 35 em 20). Já o Brentford é apenas o 14º, com 23 pontos.


Após dois jogos, o Manchester voltou a contar com Cristiano Ronaldo em campo. Mas a estrela da equipe no primeiro tempo não estava no ataque. Foi o goleiro De Gea quem brilho nos primeiros 45 minutos, com suas defesas decisivas, diante do surpreendente setor ofensivo do Brentford.

Com uma fraca atuação, o Manchester nem parecia o favorito na primeira metade do jogo. A bola não chegava em Cristiano Ronaldo. Os brasileiros Alex Telles e Fred, assim como os demais companheiros, faziam parte abaixo do esperado. Como consequência, o Brentford criou as melhores chances de gol e esteve mais perto de abrir o placar.

O segundo tempo, contudo, foi totalmente diferente. O papo com o técnico Ralf Rangnick alterou os rumos da partida. E logo no primeiro minuto o atacante português, de cabeça, carimbou o travessão. Oito minutos depois, o sueco Anthony Elanga abriu o placar, após passe de Fred.

O gol deixou o jogo mais aberto e “abriu a porteira” para o United. Aos 16 veio o segundo gol. A jogada começou com um passe de peito de Cristiano Ronaldo para Bruno Fernandes, de português para português, concluindo com a finalização certeira de Greenwood. Aos 32, Rashford ampliou. O atacante, que acabara de entrar em campo, recebeu passe de Bruno Fernandes (mais uma assistência no dia) e não perdoou.

Na reta final do jogo, o Brentford ainda descontou. Aos 39, um bate-rebate, com participação de Fred e Maguire, deixou a sobra para Toney anotar o único gol dos anfitriões. Mas a reação dos donos da casa parou por aí.

REVIRAVOLTA EM LEICESTER – Leicester City e Tottenham protagonizaram um dos duelos mais improváveis e emocionantes deste Campeonato Inglês até agora. Em jogo de 5 gols, o confronto foi resolvido apenas nos acréscimos no segundo tempo. E com uma virada heroica do Tottenham na casa do adversário.

Bergwijn foi o salvador dos visitantes ao marcar o gol de empate, por 2 a 2, aos 49 minutos do segundo tempo. E ao anotar o gol da virada, aos 51, diante da incredulidade da torcida do Leicester. O jogador, acostumado a ser coadjuvante na equipe londrina, vinha de apenas um gol em seus últimos 37 jogos pelo Inglês.

Antes desta incrível reviravolta, o Leicester abriu o placar aos 23. Após aguentar forte pressão do Tottenham, com direito a bola no travessão, o time da casa escapou rapidamente pela esquerda. E, depois de um bate-rebate na área, a bola sobrou na pequena área para Daka só completar para as redes.

A reação do Tottenham veio com uma rápida roubada de bola no meio-campo, que permitiu belo passe de Harry Winks em lançamento para Harry Kane, aos 37. O atacante invadiu a área, cortou o marcador e bateu no canto. A bola acertou o pé da trave direita do goleiro Schmeichel e entrou.

Apesar do placar exibir o empate, o Tottenham era melhor em campo. Mas tinha dificuldades nas finalizações. O panorama se manteve o mesmo durante quase todo o primeiro tempo e a maior parte da segunda etapa. Até que o Leicester voltou a abrir vantagem no marcador. Foi aos 30, com Madson, que acabara de entrar em campo. Em sua primeira participação no jogo, ele tabelou com Barnes e finalizou. A bola acertou a trave e entrou.

O jogo parecida decidido. Até que Bergwijn resolveu mudar tudo. Aos 49, ele aproveitou a sobra na pequena área e estufou as redes. O empate já era um feito incrível diante da apatia do Tottenham durante boa parte do segundo tempo. Mas o atento atacante brilhou de vez ao receber bela enfiada de Kane, entrar na área, driblar o goleiro e mandar para o gol quase vazio, selando a vitória dos visitantes.