ISTOÉ Gente

Viúva de Chico Anysio, Malga Di Paula diz que Bruno Mazzeo impede Lug de Paula de receber herança

Crédito: Reprodução Instagram

Desde que a polêmica anulação do testamento de Chico Anysio se tornou pública, cada dia mais desdobramentos também vem à tona. Neste segunda-feira (30), a viúva do humorista, Malga Di Paula, divulgou segunda-feira (30) uma carta aberta ao filho do artista, o ator Bruno Mazzeo.

No texto, Malga diz que teve que procurar a imprensa já que o ator Mazzeo a bloqueou no WhatsApp, além de não atender suas ligações e não responder e-mails enviados a ele para tentar resolver a questão familiar.

Malga Di Paula acusa Bruno Mazzeo e os outros filhos de Chico Anysio de não prestarem contas dos objetos e parte do patrimônio intelectual do comediante, morto em 2012. De acordo com a viúva de Anysio, isso está dificultando que Lug de Paula, conhecido nacionalmente como Seu Boneco, que ficou de fora do testamento, fizesse parte da partilha de bens.

“Eu passei a defender que, o material entregue a vocês deverá ser apresentado para a redistribuição, contemplando assim o seu irmão mais velho. Esta é uma questão moral”, disse ela.

Di Paula também afirma que as dívidas do apartamento onde viveu com Anysio até a morte do artista, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, foram feitas quando Mazzeo assumiu como inventariante. “Não havia dívida alguma enquanto esteve sob minha gestão”, ressaltou ela.

Veja também:

Viúva revela dívidas de Chico Anysio e diz ser ignorada por enteados
“Parecia programa humorístico”, diz advogada de filho de Chico Anysio sobre testamento
“Recurso à mídia de celebridades não alterará a realidade”, diz Bruno Mazzeo sobre viúva de Chico Anysio

E continua rebatendo Bruno Mazzeo que, segundo ele, Malga teria sido retirada da condição de inventariante ou seja, da função de administrar a partilha dos bens de Anysio, e alega que estava com a saúde debilitada devido a um grave quadro de depressão.

“Sobre o comportamento desidioso (preguiçoso) que vocês e seus representantes insistem em repetir, não me abala, estou habituada a comentários preconceituosos, já que é muito comum a descriminação aos portadores de transtorno depressivo maior (depressão), doença que seu pai também era portador”, reforça ela na carta aberta.

 

Veja também

+ Jacquin ensina a preparar menu para o Dia dos Namorados
+ Morre Erivan de Lima, lenda nacional do mountain bike brasileiro
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança