Esportes

‘Maldição’ persegue Neymar nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa


Neymar parece assombrado por uma maldição que ressurge a cada ano às vésperas das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. O filme das temporadas 2018 e 2019 se repete agora com uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda que o tirará dos gramados por quatro semanas. Assim, o craque do Paris Saint-Germain não enfrentará o Barcelona, nesta terça-feira, no primeiro confronto desta fase do torneio. A corrida contra o tempo é para o atacante se recuperar para a partida de volta, marcada para o dia 10 de março, em Paris.

O brasileiro se machucou na última quarta-feira, durante a vitória por 1 a 0 sobre o Caen, pela Copa da França. Neymar deu o passe para o único gol da partida e foi substituído, reclamando de dores, logo após sofrer uma entrada dura de um adversário.

Desde a sua chegada ao Paris Saint-Germain, o craque brasileiro só não esteve machucado e conseguiu guiar o time nas oitavas de final da Liga dos Campeões de 2020 contra o Borussia Dortmund. Neymar marcou no primeiro jogo (derrota por 2 a 1) e na segunda partida, quando a equipe francesa se recuperou (2 a 0). Neymar e PSG chegaram à final, mas foram batidos pelo Bayern de Munique.

Relembre as outras lesões que também tiraram Neymar da Liga dos Campeões:

TEMPORADA 2017/2018 – Em sua primeira temporada no PSG após ser contratado do Barcelona, Neymar se machucou antes do segundo jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões contra o Real Madrid. A equipe parisiense havia caído por 3 a 1, em Madri, e precisava se recuperar. Mas o brasileiro lesionou-se em uma partida contra o Olympique de Marselha, pelo Campeonato Francês, no dia 25 de fevereiro. Sem ele, o Paris Saint-Germain não teve forças contra o Real Madrid, que voltou a vencer, desta vez por 2 a 1.


+ MS: Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI-covid
+ Ratinho critica Dudu Camargo: ‘Só o Silvio gosta dele’



A lesão no quinto metatarso do pé direito quase deixou o craque fora da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Ele se recuperou a tempo, mas a seleção brasileira foi eliminada nas quartas de final, quando perdeu para a Bélgica.

TEMPORADA 2018/2019 – O famoso quinto metatarso de Neymar tornou a festa mais amarga para os fãs do PSG. Em 23 de janeiro de 2019, o atacante caiu em uma partida da Copa da França contra o Strasbourg e deixou o gramado do Parque dos Príncipes mancando. Faltava menos de um mês para o primeiro jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões, contra o Manchester United, e Neymar, mais uma vez, ficou de fora.

O PSG venceu por 2 a 0 na Inglaterra, mas o Manchester United ficou com a vaga vencendo por 3 a 1 em Paris. O brasileiro acompanhou aquele jogo de fora, atacou duramente os árbitros nas redes sociais e acabou levando uma suspensão de três jogos.

TEMPORADA 2020/2021 – As oitavas de final marcam o reencontro de Neymar com o Barcelona, onde jogou de 2013 a 2017. Mas uma nova lesão o impede de jogar no Camp Nou e deixa a sua presença no ar para o retorno em Paris. Triste, o craque desabafou nas redes sociais. Lamentou a dor “imensa”, o choro “constante”, rebateu as críticas e até deixou no ar uma eventual aposentadoria precoce: “não sei até quando aguentarei”.

A dúvida agora é se Neymar estará recuperado e em forma até o dia 10 de março, data do segundo confronto com o Barcelona, ou se a “maldição das oitavas de final da Liga dos Campeões” se perpetuará.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Descoberta no deserto do Kalahari leva a revisão da origem humana
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS