Ediçao Da Semana

Nº 2743 - 19/08/22 Leia mais

Mais duas mulheres afirmam que foram assediadas sexualmente pelo padre José Carlos Pereira, em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com o G1, as denúncias foram feitas nesta sexta-feira (29). O padre é dono do colégio onde elas trabalharam por dois anos.

“Por cerca de um ano acontecia esse tipo de abuso. Era beijo forçado, mão dentro da blusa, pra chegar a tocar nos seios, mãos nas pernas. Toda vez que ficava sozinha com ele acontecia. E era só quando eu ficava sozinha”, afirmou uma delas.

Uma terceira vítima disse que também confiava no padre, que foi batizada por ele e que estudou na escola, onde trabalhou por quase cinco anos. De acordo com ela, falas de mau gosto sempre existiram, mas os abusos físicos começaram há quase dois anos.

“O medo de ser só comigo e de ninguém acreditar, então a gente não tem coragem de falar. Assim, foi durante muito tempo, muito tempo sofrendo isso, sem ter coragem de contar pra alguém”, explicou.