Esportes

Mais de 90 funcionários são demitidos do Botafogo e clube busca acordo para pagar indenizações

Colaboradores não aceitaram proposta de redução de salários, e clube, em situação financeira grave, faz cortes no quadro; Alvinegro conta com Sindicato para pagamentos

Mais de 90 funcionários são demitidos do Botafogo e clube busca acordo para pagar indenizações

O dia foi marcado em tristeza por parte dos funcionários do Botafogo. Em crise financeira, o clube de General Severiano demitiu mais de 90 funcionários nesta terça-feira. Os colaboradores desligados do Alvinegro foram avisados da decisão durante a manhã.

+ Carlos Roberto analisa o Botafogo após empate: ‘Não dá esperança de que virão dias melhores’

Nomes das mais diversas áreas e das sedes de General Severiano, que compõe a parte social, Estádio Nilton Santos, onde fica o futebol profissional e Caio Martins, com as categorias da base, foram desligados.

Na última semana, após a realização de uma Assembleia, os funcionários decidiram, por maioria dos votos, que não aceitariam uma redução nos salários proposta pelo clube justamente para evitar tamanha quantidade de demissões. Se o acordo fosse aceito, a tendência era de que o número de desligamentos fosse praticamente cortado em 1/5 do atual.

O Botafogo contou com a ajuda do Sindeclubes, que auxilia o clube para quitar os salários desde o ano passado, para oferecer a redução dos vencimentos mensais. E será com o próprio Sindicato que o Alvinegro espera arrecadar os fundos para pagar as indenizações dos funcionários demitidos, como publicou o “Ge” e o LANCE! confirmou.


+ Mãe conta à polícia que ateou fogo e matou bebê por ‘vergonha’ de ter a gravidez descoberta
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ Youtuber é perseguido por jacaré de três metros: veja vídeo



A diretoria do Alvinegro conta com recursos financeiros que estão alocados nas ações junto ao Sindicato para conseguir a verba e quitar os compromissos junto aos colaboradores. O processo, vale ressaltar, não é garantido: é preciso de um acordo entre o clube e o Sindeclubes, além da autorização do Ministério Público.

CLIMA ERA RUIM
Desde que a recusa da redução dos salários foi divulgado, um clima negativo instaurou-se no dia a dia do clube. Era praticamente certo de que haveria demissões em massa, já que o Botafogo não possui recursos para manter a folha do mesmo jeito que estava como outrora.

O assunto era comentado e a expectativa de muitos foi confirmada nesta terça-feira. Colaboradores de praticamente todos os setores do clube foram desligados neste corte.

– Triste por ter mandado amigos embora e ter que me despedir dessas pessoas – comentou um funcionário que ficou, ao LANCE!.

O clube garantiu, na nota divulgada na manhã desta terça-feira, que contratou uma empresa de Recursos Humanos para ajudar os funcionários demitidos a se realocarem no mercado.

Veja também

+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tenha também a Istoé no Google Notícias
+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS