Economia

Maia defende reforma, mas diz que não há espaço para imposto cumulativo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta sexta-feira, 31, a necessidade de discussão e aprovação da reforma tributária no País. Atualmente, existem três propostas em tramitação no Parlamento, uma da Câmara, uma no Senado e outra enviada pelo governo federal.

Em almoço organizado pelo Lide, Maia citou que o governo federal tem R$ 450 bilhões de subsídios e que o corte de 20% a 30% dessas benesses podem ajudar no aumento da receita sem a necessidade de criar novos impostos.

“Não quero discutir se tem imposto digital ou CPMF (Contribuição Provisória de Movimentação Financeira). Não há mais espaço para novo tributo, que é cumulativo, trava economia e exporta impostos”, disse. “Um novo tributo (com compensações) pode até ser neutro do ponto de vista do número, mas do ponto de vista da Economia não é, nunca”, disse o presidente da Câmara.

Veja também

+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial

+ Pudim japonês não tem leite condensado; aprenda a fazer

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+ Receita fácil de pão sírio de micro-ondas da Ana Maria Braga

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Mulher sobe de salto alto montanha de 4 mil metros

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago