Economia

Mãe do empresário Luciano Hang morre por complicações da covid-19


Regina Modesti Hang, de 82 anos, mãe do dono da Havan, Luciano Hang, morreu nesta quinta-feira, 4, em São Paulo. A idosa estava internada na UTI do Hospital Sancta Maggiore, no bairro do Morumbi, após contrair covid-19. No fim de janeiro, o empresário bolsonarista afirmou que ela chegou a ficar com 95% do pulmão comprometido.

Nas redes sociais, Hang lamentou a perda da mãe. “A dor de perder uma mãe é inexplicável, é um buraco enorme que se abre no peito, mas logo será preenchido por saudades e boas lembranças dos momentos únicos que compartilhamos juntos”, disse Luciano Hang em postagem no Instagram, após agradecer a todos os profissionais que estiveram com Regina nos últimos dias.

Hang também foi infectado

O empresário recebeu alta hospitalar em 20 de janeiro após ser diagnosticado com o novo coronavírus, junto com sua esposa. Ele ficou internado por 10 dias no mesmo hospital em que a mãe esteve.

Em postagem no Instagram, em que apareceu deixando o hospital, Hang celebrou a alta. “A vida é uma só e temos que lutar com todas as forças para preservá-la. Prefiro pecar pelo excesso do que errar sem ao menos tentar. Hoje o sentimento é de gratidão. Obrigado a todos pelas mensagens de carinho. Vocês me emocionam!”, escreveu.


+ MS: Homem que revelou amante pouco antes de ser intubado deixa UTI-covid
+ Ratinho critica Dudu Camargo: ‘Só o Silvio gosta dele’



Antes, ele havia realizado uma live na rede social, em que contou que permaneceu assintomático.

Ao lado de outros empresários bolsonaristas, Hang tem promovido tratamentos sem comprovação científica como forma de prevenção à covid-19, como o uso da hidroxicloroquina (remédio utilizado no tratamento da malária) e da ivermectina (vermífugo).

O empresário, que tem 3,4 milhões de seguidores apenas no Instagram, também fez postagens críticas à CoronaVac, vacina aprovada no último fim de semana pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Durante a live realizada, Hang também afirmou acreditar na eficácia das vacinas contra covid-19, mas voltou a defender o uso de medicamentos sem eficácia comprovada no tratamento da doença.

“Eu sou a favor da vacina, do tratamento… tratamentos, tratamentos”, declarou, enquanto segurava uma folha de papel onde se lia “Vacina e tratamentos preventivos e precoce”. Os chamados tratamentos preventivos ou tratamentos precoces não têm eficácia comprovada contra o coronavírus.

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Descoberta no deserto do Kalahari leva a revisão da origem humana
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Vídeo: o passo a passo de como fazer ovo de Páscoa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS