Esportes

Lyon aceita reduzir preço de Depay, mas presidente define data limite para negociar atleta; Barça monitora

Atacante é alvo do Barcelona e poderá deixar o clube francês. Jean-Michel Aulas, presidente do Lyon, espera que negociação seja sacramentada até a próxima sexta-feira

Lyon aceita reduzir preço de Depay, mas presidente define data limite para negociar atleta; Barça monitora

O atacante Memphis Depay, do Lyon, parece estar com os dias contados no clube francês. Alvo do Barcelona, o jogador poderá ser negociado, segundo o jornal “L’Équipe”. Com contrato somente até o fim da temporada, o atleta poderá deixar o clube de graça, caso não seja vendido nesta janela.

Segundo o periódico francês, o Lyon, que pediu 25 milhões de euros (R$ 162 milhões) para vender o jogador, estaria aceitando reduzir este valor até pela metade. O principal motivo por trás desta decisão seria a crise financeira que o clube enfrenta por conta da pandemia do novo coronavírus.

No entanto, no que depender do presidente do clube francês, Jean-Michel Aulas, esta negociação (e qualquer outra) precisará ser feita até a próxima sexta-feira, dia 2 de outubro, três dias antes do encerramento da janela de transferências.

– A partir de sexta-feira, os jogadores que não saíram não vão mais embora. Para nós, o prazo para as transferências é sexta-feira. Irei propor ao treinador e ao diretor desportivo. É compreensível – disse o dirigente ao “Téléfoot”.

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Santo Stefano: Esta vila italiana te paga R$ 52 mil para se mudar

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar