Esportes

Luxemburgo usa cobrança da torcida para motivar Raphael Veiga e Lucas Lima

Em sua trajetória de três décadas no futebol, Vanderlei Luxemburgo é um dos treinadores que mais sabem mexer com o brio de seus jogadores. Para motivar Raphael Veiga e Lucas Lima, o comandante palmeirense usa a cobrança que parte da torcida faz sobre esses atletas, que disputam uma vaga na equipe para o confronto de quarta-feira, no Rio, contra o Botafogo, pelo Campeonato Brasileiro.

“São dois jogadores de qualidade, mas existe uma desconfiança muito grande do torcedor. Eu não consigo quebrar isso. Eu protejo. Quem quebra são os próprios jogadores”, disse o treinador, após a vitória sobre o Ceará, no Allianz Parque.

“O Veiga tem talento, como o Lucas também tem, mas eles têm que colocar isso em campo, eu não vou jogar por eles. Eu escalo e eles colocam o potencial deles em campo. O Veiga fez dois bons jogos, entrou bem em outros antes. Ele tem potencial. Ele que tem que dizer se é craque ou não, se joga ou não joga. Tenho que colocar pra jogar, aí eles mostram isso”, concluiu o treinador da única equipe invicta na competição nacional.

Em 12 jogos disputados, o Palmeiras somou 22 pontos, com cinco vitórias e sete empates. Depois do duelo com o Botafogo, o time alviverde terá o clássico com o São Paulo, sábado, no Allianz Parque.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ 10 coisas que os pais fazem em público que envergonham os filhos
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel