ISTOÉ Gente

Lulu Santos sobre homofobia: ‘A gente tá num País que mais mata trans no mundo’

Crédito: Reprodução/Band

Lulu Santos sobre homofobia: 'A gente tá num país que mais mata trans no mundo' (Crédito: Reprodução/Band)

Lulu Santos, que na noite de ontem (28) participou do programa “Faustão na Band”, cantou, falou de carreira, vida pessoal e fez um desabafo importante sobre homofobia. Casaso com Clebson Teixeira, o cantor comentou o lado contrário da boa aceitação de sua união homoafetiva.

Anne Lottermann indagou Lulu sobre a sua alegria por estar junto da pessoa que ama: “Lulu, a gente está vendo aí ao seu lado a foto sua com o Clebson, o seu marido. Esse é o momento mais feliz de sua vida?”. “Certamente. Há uma grande diferença entre você querer e você ser querido”, respondeu o artista.


Na sequência, Faustão disse: “Você foi muito respeitado na sua opção, porque você essa situação em um país cheio de preconceito e hipocrisia, mas no seu caso não, pois você tirou isso de letra”.

“Eu tirei de letra entre aspas. Na verdade, a grande maioria da pessoas está mais que pronta para reconhecer o amor, seja ele da forma que for. Com relação ao outro lado, o que importa?. Eu não poderia deixar de dizer que, ainda que eu tenha sido bem recebido na colocação pública da minha vida, da minha forma de amor e de Clebson por mim, a gente tá num país que mais mata pessoas trans no mundo. Este é o Brasil que eu não queria que estivesse em primeiro lugar”, disse Lulu Santos.

“O país da violência doméstica contra a mulher, contra a criança, contra velhos, contra índios… Esse é o país da intolerância”. Por fim, o cantor levantou outro dado que deixa o Brasil em uma posição nada animadora: “E o da arma também, pois é o sexto no mundo em assassinatos também. A gente tem tanto amor, a gente é o povo do amor e o amor triunfará”, finalizou Faustão na atração.

Assista ao vídeo de Lulu Santos: