Lula volta a ser notícia. É tudo o que quer Jair Bolsonaro

Crédito: AFP

(Crédito: AFP)

Ai, ai… Parte da imprensa se cansou de focar apenas em coronavírus e Bolsonaro, e resolveu dar espaço, outra vez, a um dos maiores meliantes da história brasileira, senão mundial.

Nos últimos dias, o duplamente condenado em duas instâncias, por corrupção e lavagem de dinheiro, e ainda multi réu criminal, Lula da Silva, voltou a ocupar as páginas principais dos mais importantes sites do País.

Ora criticando – com máxima razão, é claro – Jair Bolsonaro, ora palpitando sobre economia e Covid-19, e ora pretendendo dar lições de moral, o ex-presidiário, provisoriamente em liberdade, dá mostras de viver em um mundo e realidade paralelos, em que o recente passado (seu e do seu partido) de corrupção, recessão econômica, cisão social e caos institucional, jamais existiu.

Lula não é mais um líder político, é apenas o líder decadente de um partido especializado em corrupção e má gestão. Tampouco é alguém que possa levar uma boa mensagem à população, já que um criminoso. Hoje, dar espaço a Lula é apenas manter acesa a chama anti-petista que dá a alguém como Jair Bolsonaro 30% de aprovação.

Desliguem o Lula, que Jair Bolsonaro se apaga.

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Veja também

+ Gésio Amadeu, o Chefe Chico de Chiquititas, morre após contrair Covid-19

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.