Mundo

Lula: Maradona foi ‘gigante do futebol’, comprometido com ‘soberania latino-americana’

Crédito: AFP/Arquivos

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 18 de fevereiro de 2020 em Brasília (Crédito: AFP/Arquivos)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou nesta quarta-feira (25) a morte do “gigante do futebol” Maradona, e também destacou sua “intensidade na vida e seu compromisso com a soberania latino-americana”.

“Diego Armando Maradona era um gigante do futebol, da Argentina e de todo o mundo, um talento e uma personalidade única”, escreveu no Twitter o ex-presidente (2003-2010), um dos líderes esquerdistas latino-americanos por quem Maradona expressou admiração.

“A sua genialidade e paixão no campo, a sua intensidade na vida e seu compromisso com a soberania latino-americano marcaram nossa época”, acrescentou.

Lula acompanhou sua mensagem com uma foto na qual é visto apertando a mão do astro argentino em um evento esportivo em 2005 em Puerto Ordaz (sul da Venezuela), no qual também esteve presente o então presidente venezuelano Hugo Chávez, outro dos líderes esquerdistas amigos do craque.

“No campo, foi um dos maiores adversários, talvez o maior, que a seleção brasileira já enfrentou. Fora da rivalidade esportiva, foi um grande amigo do Brasil. Só posso agradecer toda sua solidariedade com as causas populares e com o povo brasileiro. Maradona jamais será esquecido”, acrescentou o ex-presidente em outro tuíte.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Durante os anos de presidência, Lula e Maradona mantiveram uma relação muito próxima. O jogador apoiou publicamente o ex-presidente durante o processo por corrupção que o levou à prisão durante 19 meses.

Em novembro de 2019, quando Lula foi solto, Maradona escreveu: “A justiça foi feita hoje.” Algum tempo antes ele publicou “Lula querido, Diego está com você!”.

Maradona também teve um relacionamento próximo com o líder cubano Fidel Castro, cujo retrato foi tatuado em sua perna esquerda.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel