Por Walmor Parente, subeditor da Coluna

O presidente Lula da Silva contrariou a posição do Ministério da Fazenda ao vetar, no chamado “Marco Legal das Garantias“, o trecho que autorizava a tomada de veículos sem autorização da Justiça.

Alegou que o trecho é inconstitucional e que poderia criar risco a direitos e garantias individuais. A medida era defendida principalmente pelo secretário de Reformas Econômicas do Ministério da Fazenda, Marcos Pinto.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias