Mundo

Lula, Chico Buarque e mais de 440 pessoas assinam carta contra embargo dos EUA a Cuba

Lula, Chico Buarque e mais de 440 pessoas assinam carta contra embargo dos EUA a Cuba

Uma carta pública dirigida ao presidente dos EUA, Joe Biden, a ser publicada no jornal New York Times, nesta sexta-feira (23), conta com a assinatura de mais de 440 ativistas, políticos e intelectuais do mundo todo, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o cantor Chico Buarque. As informações são da Folha.

Publicado como um anúncio pago no jornal, o documento critica o embargo comercial e econômico que os EUA impõem a Cuba há mais de 60 anos. O texto pede que Biden reverta as mais de 200 sanções levantadas pelo ex-presidente americano Donald Trump.


“Não há razão para manter as políticas de Guerra Fria que levam os EUA a tratar Cuba como um inimigo, em vez de um país vizinho”, diz um trecho da publicação.

O documento também por outros mais de 50 brasileiros, e junto de Lula e Chico Buarque estão o ator Wagner Moura, a deputada federal Gleisi Hoffmann e o jornalista e ativista político Frei Betto, entre outros.

Entre as celebridades internacionais estão os atores de Hollywood Jane Fonda e Mark Ruffalo, a filósofa Judith Butler, o linguista Noam Chomsky, e o prêmio Nobel da Paz Adolfo Pérez Esquivel.

A carta é publicada um dia depois de o governo Biden propor uma nova rodada de sanções contra Cuba, anunciada nesta quinta (22). A Casa Branca diz que as novas sanções são uma resposta às supostas violações de direitos humanos aos protestos realizados por alguns cubanos contrários ao governo no último dia 11 de julho.