Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

A vitória do Fluminense sobre o Botafogo, neste domingo, teve uma sensação diferente. Além dos três pontos, a partida do Brasileirão foi marcada pela última dança de Luiz Henrique, que irá ser transferido para o Real Bétis (ESP) em julho. Ao final dos 90 minutos no Estádio Nilton Santos, os companheiros o abraçaram e festejaram com o garoto. A torcida tricolor também homenageou o eterno Moleque de Xerém, assim como fez no Maracanã na última quinta.

Há 10 anos no Fluminense, Luiz Henrique é cria da base. Identificado, o garoto subiu para o profissional em 2020 e logo conquistou a arquibancada. Após uma primeira temporada com altos e baixos, viveu seu melhor momento em 2021, quando marcou sete gols e deu cinco assistências. Nesta temporada, foram cinco gols e sete assistências. Ao todo, foram 120 jogos com a camisa Tricolor.

Durante o clássico, o camisa 11 fez o que sabe melhor: driblou, buscou espaços para fazer cruzamentos e foi participativo na frente. Assim, construiu a vitória ao lado dos companheiros, que fizeram questão de prestar a homenagem ainda em campo.

Como na última quinta-feira, após vitória sobre o Cruzeiro, Luiz Henrique ouviu mais uma vez seu nome ser cantado e celebrado pela torcida. Na ocasião, André comentou sobre a relação que tem com o atacante, que também se emocionou ao falar em deixar os companheiros que o acompanham desde a base.

Luiz Henrique foi vendido por 13 milhões de euros (cerca de R$70 milhões) para o clube espanhol. Com a pré-temporada europeia se aproximando, o Moleque de Xerém irá embarcar nos próximos dias para a Europa, onde irá começar um novo capítulo na sua carreira.