ISTOÉ Gente

Bumbum dá mais audiência do que música, reclama Sonza

Crédito: Reprodução/TV Globo

Luísa Sonza resolveu usar suas redes sociais para fazer um desabafo. Ela reclamou que as pessoas tem reparado mais em seu corpo do que em suas músicas. Nos Stories, a cantora pede que seus seguidores ouçam o disco Pandora, que foi lançado em junho deste ano.

“Eu faço um álbum inteiro, vou do gospel ao R&B, ao pop, ao funk, ao brega funk… [a música] ‘Eliane’ é totalmente diferente da ‘Fazendo Assim’ é uma música quase religiosa, com a minha mãe e a minha avó. Tem um milhão de views. Agora coloca um c*: 30 milhões de views”, afirmou.

“Eu levei nove meses para fazer esse álbum diversificado, todas as músicas diferentes, tudo com conceito diferente, uma história para cada música. Aí vem você e diz, ‘as músicas da Luísa são todas iguais’. Ah, não!”, prosseguiu a cantora em seu desabafo.

“Vocês que criticam são viciados em bunda, amam ver uma bunda, amam criticar uma bunda, tentam diminuir uma pessoa por causa da bunda. Mas é só colocar uma bunda na frente que a galera hipnotiza. (…) Pode lançar um clipe com a mãe e a avó que vocês só vão ver bunda”, seguiu.

“Não vamos focar tanto na bunda que a gente consegue se conhecer melhor. Tenho certeza de que vocês vão gostar de uma música ao menos”, finalizou Sonza.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel