Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Ao assistir a indignação dos bolsonaristas, por causa da condenação do arruaceiro golpista e ex-deputado Daniel Silveira, me lembrei das declarações de Lula da Silva, o meliante de São Bernardo, quando, à época do petrolão, disse que ‘a Suprema Corte está acovardada’.

Pois é. Quando vazou esse áudio, a indignação tomou conta das mesmas pessoas que hoje defendem o brutamontes, que ameaçou ministros e defendeu o fechamento do STF e do Congresso – em nome de Jesus, é claro! E da liberdade de expressão, me esqueci.

Fico imaginando se, sei lá, Gleisi Hoffmann, por exemplo, durante a votação que ratificou a prisão do chefe do bando – me refiro a Lula, obviamente – conclamasse a CUT e o MST a invadir o Supremo e a espancar os ministros. Seria também liberdade de expressão?

E se o quadrilheiro criminoso, José Dirceu, pregasse abertamente um golpe de Estado, a partir da luta armada, com invasão e respectivo fechamento do Congresso e do STF, os bolsonaristas diriam se tratar de livre manifestação do pensamento político?

O ex-tudo (ex-presidente, ex-presidiário, ex-corrupto e ex-lavador de dinheiro), dias atrás, incentivou seus militantes a molestarem os deputados e suas famílias, em casa, a fim de ‘incomodar a tranquilidade deles’. A reação, por óbvio, foi igualmente violenta.

Deputados bolsonaristas gravaram vídeos e deram declarações dando a entender que receberiam os petistas à bala. Ora, o líder do mensalão e do petrolão, afinal, incitara violência contra eles e suas famílias ou tudo não passou de mera ‘bravata’ política?

Jair Bolsonaro, o verdugo do Planalto, disse que gostaria de ver o povo armado para reagir contra a ‘opressão’ de prefeitos e governadores durante a pandemia. Claramente o amigão do Queiroz pregou a luta armada contra o Estado Democrático de Direito.

Imaginem, agora, o Pai do Ronaldinho dos Negócios (Lula da Silva) fazendo o mesmo. Qual seria a reação dos bolsonaristas a respeito? Imaginem o velho ‘barba’, sobre um caminhão, pedindo o fechamento do Congresso e do STF, como fez o devoto da cloroquina.

Na boa, senhores e senhoras bolsominions, tenham um mínimo de coerência, para não dizer decência, ou vergonha na cara, e parem de querer defender o indefensável e justificar o injustificável. Lugar de golpista ditador é em Cuba, na Venezuela, seja de que extremo for.