Esportes

Lionel Messi é eleito o melhor jogador do mundo de 2019 pela Fifa

O atacante argentino do Barcelona, Lionel Messi, conquistou o prêmio The Best de melhor jogador do mundo de 2019, durante uma cerimônia realizada nesta segunda-feira no Scala de Milão.

Messi, maior artilheiro do futebol europeu na última temporada, superou na votação o holandês do Liverpool, Virgil van Dijk, que era considerado favorito, e o astro português da Juventus, Cristiano Ronaldo.

“Quero agradecer aos que decidiram que este reconhecimento fosse dado a mim”, declarou Messi após receber o troféu pela sexta vez em sua carreira.

“Acho que o mais importante são os prêmios coletivos, mas hoje também é uma noite muito especial para mim. Hoje vieram minha mulher e dois de meus filhos. São uns apaixonados pelo futebol e estão muito felizes por estarem aqui, e é muito especial compartilhar isto com eles”, acrescentou.

Messi deverá voltar a disputar com Van Dijk e Cristiano Ronaldo a Bola de Ouro, o prêmio individual de maior prestígio do mundo que será entregue pela revista francesa France Football no próximo dia 2 de dezembro.

No feminino, a atacante americana Megan Rapinoe superou sua compatriota Alex Morgan e a inglesa Lucy Bronze para conquistar o prêmio The Best de melhor jogadora do ano.

Rapinoe, de 34 anos, era a grande favorita a vencer este prêmio depois de liderar a seleção dos Estados Unidos rumo ao tetracampeonato mundial (em julho, na Copa do Mundo da França) e terminar esse torneio como maior artilheira.

Mais cedo, o brasileiro do Liverpool e da seleção, Alisson Becker, recebeu o prêmio de melhor goleiro de 2019.

Becker, que conquistou a Champions League com o clube inglês e a Copa América com a seleção brasileira, superou na votação seu compatriota Ederson (do Manchester City) e o alemão do Barcelona, Marc André Ter Stegen.

– Klopp melhor técnico –

O técnico alemão do Liverpool, Jürgen Klopp, recebeu o prêmio ‘The Best’ de melhor treinador masculino de 2019.

Klopp, que conquistou a Liga dos Campeões comandando os ‘Reds’, superou o argentino Mauricio Pochettino, finalista do torneio com o Tottenham, e o espanhol Pep Guardiola (Manchester City).

“Quero agradecer a meu incrível clube de Liverpool. Os que não o amam não têm coração”, brincou o treinador ao receber o troféu.

“Ninguém poderia imaginar há 20, 10, cinco e até quatro anos que hoje eu estaria aqui. Mauricio, estou aqui e não você porque nós vencemos aquela partida. O futebol é assim”, acrescentou Klopp dirigindo-se a Pochettino e lembrando a final da última Champions.

Klopp conquistou o prêmio que no ano passado foi entregue pela Fifa ao técnico francês campeão do mundo Didier Deschamps.

O prêmio de melhor treinador de uma equipe feminina ficou com Jill Ellis, da seleção americana.

O técnico argentino Marcelo Bielsa e toda a equipe do Leeds United, receberam o Prêmio Fair Play.

Bielsa, que não compareceu à cerimônia de gala, recebeu o troféu por seu gesto em uma partida contra o Aston Villa na última temporada: na luta para ascender à Premier League, o Leeds marcou um gol com um jogador adversário caído no chão.

O técnico argentino ordenou então a seus atletas que permitissem que o Villa empatasse.

O jogo terminou 1 a 1, resultado que permitiu que o Sheffield Wednesday subisse e levou o Leeds a disputar um play off, que acabou perdendo. A equipe não joga na elite do futebol inglês desde 2004.

Estes foram os premiados no The Best da FIFA-2019:

. Melhor jogador: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

. Melhor jogadora: Megan Rapinoe (Estados Unidos)

. Melhor goleiro: Alisson Becker (BRA/Liverpool)

. Melhor goleira: Sari van Veenendaal (Holanda/Atlético de Madrid)

. Equipe masculina do ano: Alisson Becker (BRA/Liverpool) – Sergio Ramos (ESP/Real Madrid), Virgil Van Dijk (HOL/Liverpool), Matthijs De Ligt (HOL/Ajax e depois Juventus), Marcelo (BRA/Real Madrid) – Luka Modric (CRO/Real Madrid), Frenkie De Jong (HOL/Ajax e depois Barcelona), Eden Hazard (BEL/Chelsea e depois Real Madrid) – Lionel Messi (ARG/Barcelona), Kylian Mbappé (FRA/PSG), Cristiano Ronaldo (POR/Juventus)

. Equipe feminina do ano: Sari Van Veenendaal (HOL/Arsenal e depois Atlético de Madrid), Lucy Bronze (ING/Lyon), Wendie Renard (FRA/Lyon), Nilla Fischer (SUE/Wolfsburg e depois Linkopings), Kelly O’Hara (EUA/Utah Royals) – Amandine Henry (FRA/Lyon), Julie Ertz (USA/Chicago), Rose Lavelle (EUA/Washington) – Marta (BRA/Orlando), Alex Morgan (EUA/Orlando), Megan Rapinoe (EUA/Reign FC)

. Melhor treinador de uma equipe masculina: Jürgen Klopp (Liverpool)

. Melhor treinador de uma equipe feminina: Jill Ellis (Estados Unidos)

. Prêmio Puskas de melhor gol: Daniel Zsori (Debrecen/HUN)

. Prêmio de Fair Play: Marcelo Bielsa e Leeds United

ea/stt/dep/mcd/aam

Tópicos

ARG ESP fbl Fifa ITA prêmios