Esportes

Liga espanhola registra prejuízo de 892 milhões de euros na temporada 2020/2021


A Liga espanhola de futebol, que compreende os 42 clubes da primeira e segunda divisão da Espanha, registrou na temporada 2020/2021 um prejuízo de 892 milhões deu euros, informou a organização nesta terça-feira.

+ Casu marzu: queijo feito com larvas é considerado o mais perigoso do mundo
+ FGTS tem 2 saques de R$ 1.000 esta semana: amanhã (11) e sábado (14); veja quem recebe
+ Renault Kwid elétrico, o mais barato do Brasil, é ágil e não precisa de carregador especial

Destas perdas, 55% correspondem ao Barcelona. Embora a LaLiga não cite o clube, os catalães tiveram prejuízo de 481 milhões de euros.

“Os efeitos da crise ocasionada pela covid-19 para LaLiga em termos econômicos durante a última temporada foram severos”, explicou a organização em seu informe.

Os clubes registraram uma queda de 24,1% nas receitas, para 3,8 bilhões de euros, frente aos 4,8 bilhões de euros da temporada anterior.

A LaLiga considera que, sem os efeitos da pandemia, a arrecadação teria sido de 5,1 bilhões de euros.

A queda se deve à redução de transferências de jogadores, assim como bonificações e bilheteria, já que grande parte da temporada foi jogada sem torcida nos estádios.

O prejuízo elevou a dívida líquida dos clubes espanhóis para 1,9 bilhão de euros, um aumento de 13,8% comparado à temporada anterior.

Na atual temporada, a LaLiga espera que as receitas cheguem a 4 bilhões de euros, embora a previsão seja de novo prejuízo, desta vez de 297 milhões de euros.

A organização acredita que os lucros voltem na temporada 2022/2023.

“Estamos fortemente convencidos de que a gradual volta à normalidade permitirá recuperar, a partir da próxima temporada, a maior parte do impacto econômico provocado pela pandemia”, afirmou o presidente da LaLiga, Javier Tebas, em uma carta de introdução ao informe.

“Para 2023/2024, a restituição do cenário de negócios que tínhamos nos últimos anos deve ser praticamente total”, concluiu Tebas.